Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

29/11/2007 07:09

CNPq divulga novo censo de grupos de pesquisa no Brasil

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT) divulga os resultados do novo censo do Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil. Realizado durante o ano de 2006, o censo apresenta o cenário atualizado da ciência brasileira a partir de informações dos grupos de pesquisa, sua distribuição geográfica, as linhas de pesquisa, bem como a produção científica, tecnológica e artística dos pesquisadores e estudantes.

Grupos de pesquisa e pessoal envolvido

Responderam ao Censo 2006 mais de 21 mil grupos de pesquisa de 403 instituições, englobando 90.320 pesquisadores e 128.969 estudantes. Estes números representam um importante crescimento em relação ao censo anterior, de 2004, quando foram registrados 19 mil grupos e 77 mil pesquisadores.

Dentre os pesquisadores registrados, 57,5 mil são doutores, representando 64% do total. São cerca de 10 mil doutores a mais que os registrados no censo de 2004.

Distribuição Geográfica

Os novos dados obtidos mostram que vem ocorrendo uma pequena, mas constante, descentralização regional da pesquisa. Só nos últimos dois anos, enquanto o Sul e Sudeste, juntos, registraram um crescimento de 5% no número de grupos, as regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte cresceram cerca de 17%, destacando-se ainda mais a região Norte, com 21%. Como conseqüência, a participação percentual dessas três regiões (CO, NE, NO) em relação ao Brasil cresceu de 24% para 26%.

Linhas de Pesquisa

Foram registradas 76.719 linhas de pesquisa, sendo as áreas com maior concentração a: Medicina, com 4.928 linhas; Agronomia, com 4.363; Educação, com 3.897; Química, contando com 3.606; e 2.794 linhas na Física.

Mulheres na pesquisa

Do total de pesquisadores do Censo 2006, 48% são mulheres e 52% homens. Essa relação percentual tem se alterado sempre em favor das mulheres, ou seja, a participação percentual delas vem crescendo em todos os Censos. Um crescimento contínuo - em média quase dois pontos percentuais a cada censo - e sólido. E isto se verifica também em relação à condição de liderança. Assim, embora os grupos, em sua maioria (57%) sejam liderados por homens, as mulheres estão cada vez mais ocupando a condição de líder de grupo.

O Diretório

O Diretório dos Grupos de Pesquisa é uma importante fonte de informação sobre a pesquisa realizada no Brasil. Suas bases contém dados sobre os recursos humanos constituintes dos grupos, as linhas de pesquisa, as especialidades do conhecimento, os setores de atividade envolvidos, a produção C&T dos participantes e os padrões de interação dos grupos com o setor produtivo. Criado em 1992 pelo CNPq, suas informações são atualizadas permanentemente e, a cada dois anos, um censo é realizado. A cada censo, toda a comunidade representada no Diretório é convocada a atualizar as informações dos grupos. Essas são processadas e apresentadas à comunidade científica e ao público em geral, oferecendo a todos um panorama da capacidade instalada de pesquisa no País.

As informações completas de todos os censos já realizados, com séries históricas, súmulas estatísticas e buscas podem ser acessadas pelo endereço http://dgp.cnpq.br/censos/index.htm



Assessoria de Comunicação Social do CNPq

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)