Cassilândia, Sexta-feira, 25 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

19/11/2003 07:25

CNI defende aumento do salário mínimo

Agência Câmara

O representante da Confederação Nacional da Indústria (CNI) na audiência pública da Comissão do Trabalho que debate a política de reajuste do salário mínimo, empresário Antonio Fábio Ribeiro, defendeu a elevação do piso salarial brasileiro. Ele alertou, porém, que a definição do percentual de aumento deve considerar o impacto da medida nas contas públicas.
Ribeiro admitiu que o atual valor do mínimo é insuficiente para atender as necessidades básicas do trabalhador. Para ele, essa situação não é reflexo de decisões arbitrárias, mas de anos de estagnação econômica, descontrole inflacionário e desequilíbrio financeiro do setor público.

PODER DE COMPRA
Segundo o representante do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócioeconômicos (Dieese), Clemente Ganz Lúcio, o atual valor do salário mínimo equivale a apenas 28% do que valia em 1940, quando foi instituído por Getúlio Vargas. De acordo com dados da entidade, para uma família constituída por dois trabalhadores adultos e duas crianças ter as condições de vida previstas na Constituição (incluindo moradia, saúde, educação, alimentação e vestuário), são necessários de R$ 1.300 a R$ 1.400 por mês. "É uma meta que estamos longe de alcançar", afirmou o convidado.
Para Lúcio, a recuperação do poder de compra do salário mínimo não depende apenas de inflação baixa e da retomada do crescimento econômico, mas também da apresentação de uma proposta concreta de valorização do piso salarial pelo Governo. Conforme seus cálculos, para dobrar o valor real do mínimo no atual mandato presidencial, conforme promessa de Lula durante a campanha eleitoral, o Executivo deverá aumentar o menor salário do País em 26% a cada ano, além de repor as perdas inflacionárias.



Reportagem - Carmem Fortes
Edição - Rejane Oliveira

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 24 de Setembro de 2020
14:18
Luto
Quarta, 23 de Setembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)