Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

10/03/2005 15:32

CNA:Perda de renda na pecuária pode comprometer setor

Benedito Mendonça / ABr

O presidente do Fórum Nacional Permanente da Pecuária de Corte da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), Antenor Nogueira, disse hoje que a manutenção do quadro de perda de renda na atividade, apontado pela pesquisa do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Universidade de São Paulo (USP), pode comprometer os resultados do setor em médio prazo, uma vez que os pecuaristas estão sendo obrigados a vender matrizes para se manter capitalizado.

"Em 2004, a CNA estava preocupada com o nível de abate de fêmeas que chegou a 35% do total de abates com relação ao ano anterior. Esse ano, a situação piorou e a taxa de abates de matrizes já chegou aos preocupantes 50%", afirmou. O nível de abate normal considerado pela CNA é em torno de 20 a 23% do rebanho. O Brasil tem um rebanho de 193 milhões de cabeças.

De acordo com Nogueira, a solução para a crise no setor é a estabilização do mercado de gado brasileiro. Na sua visão, chegará um momento em que não haverá mais espaço para o abate de fêmeas. "Aí, haverá uma recuperação do preço do bezerro e a diminuição automática do abate de matrizes", argumenta. Nogueira lembrou que no final de 2003 e início de 2004 a média da arroba do boi gordo chegou a R$ 62 na praça de São Paulo e hoje está cotada em R$ 58. Uma queda expressiva, na sua opinião.

Preocupada com a situação, contou Nogueira, a CNA esteve reunida com o ministro da Agricultura para sugerir que para se manter os índices de crescimento do rebanho nos níveis dos anos anteriores seria preciso criar uma linha de financiamento para conter o número de abates de matriz. "Esse financiamento não precisa ter um valor alto e deve ser à base do custeio pecuário, ou seja, em torno de R$ 60 ou R$ 100 mil por produtor".

Para Nogueira, a continuar como está, a tendência da pecuária de corte é que não se tenha os mesmos níveis de crescimento dos anos anteriores. Mesmo com essa tendência, a CNA tem registrado crescimento nas exportações que nesses dois primeiros meses chegou a 30% comparado ao mesmo bimestre de 2004. "A tendência esse ano é que, com a abertura de outros mercados como a China, Taiwan e Coréia do Sul, e a volta da Rússia, se tenha um crescimento em relação ao ano passado". Este ano, o crescimento estimado pela CNA para as exportações é de 25 a 30% em relação a 2004.

Apesar das dificuldades enfrentadas pelos pecuaristas, o país manteve, neste início de ano, expansão no volume de exportação de carne bovina. As remessas do segmento, de acordo com a CNA, geraram receita de US$ 370,5 milhões nos dois primeiros meses do ano, 30% a mais que os US$ 285,5 milhões de igual período de 2004.

Em volume, as exportações somaram 289 mil toneladas no primeiro trimestre do ano, também 30% a mais que as 222,8 mil toneladas registradas em janeiro e fevereiro de 2004. O preço médio de exportação de carne in natura foi de US$ 2,240 por toneladas no mês passado, 6% a mais que o valor médio de US$ 2,110 por toneladas, em fevereiro de 2004.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)