Cassilândia, Domingo, 20 de Maio de 2018

Últimas Notícias

12/07/2005 13:00

CNA vai pedir que governo reveja fim do veto ao Paraguai

Fernanda Mathias / Campo Grande News

A CNA (Confederação Nacional de Agricultura) deve pedir ao Mapa (Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária) que reveja a decisão de liberar entrada de animais de genética, para exposição e carne com osso do Paraguai no Brasil. A informação é do presidente da Famasul (Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul), Leôncio de Souza Brito.
Segundo ele, o produtor deve ser bastante prejudicado com a medida, considerando que os custos de produção no País vizinho são cerca de 50% mais baratos que no Brasil. Isso sem contar com a carga tributária, que é recordista no território brasileiro.
“Vai prejudicar muito produtor rural de Mato Grosso do Sul que tem investido há 50 ou 60 anos em genética, em um momento crítico para o setor. Infelizmente o Mapa faz com a pecuária de Mato Grosso do Sul o que fez com o arroz no Rio Grande do Sul”, disse, referindo-se à liberação da entrada de arroz do Uruguai colocando em patamares muito baixos os preços dos produtos locais.
Para ele a competição com os criadores do lado paraguaio, muitos deles de nacionalidade brasileira, é desleal. “E essa carne com osso vai trafegar em estradas onde o produtor paga tributos (referindo-se ao Fundersul), vai tirar mão-de-obra do campo, porque o produtor está com grave perda de renda”, afirma. Ele lembra que o Estado responde por cerca de 50% de toda a carne que sai do País. “Se o governo quer fazer gentileza com os países vizinhos que dê compensação para nos colocar em igualdade de condições”, defende o presidente da Famasul.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
Sábado, 19 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Sexta, 18 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)