Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/07/2005 13:00

CNA vai pedir que governo reveja fim do veto ao Paraguai

Fernanda Mathias / Campo Grande News

A CNA (Confederação Nacional de Agricultura) deve pedir ao Mapa (Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária) que reveja a decisão de liberar entrada de animais de genética, para exposição e carne com osso do Paraguai no Brasil. A informação é do presidente da Famasul (Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul), Leôncio de Souza Brito.
Segundo ele, o produtor deve ser bastante prejudicado com a medida, considerando que os custos de produção no País vizinho são cerca de 50% mais baratos que no Brasil. Isso sem contar com a carga tributária, que é recordista no território brasileiro.
“Vai prejudicar muito produtor rural de Mato Grosso do Sul que tem investido há 50 ou 60 anos em genética, em um momento crítico para o setor. Infelizmente o Mapa faz com a pecuária de Mato Grosso do Sul o que fez com o arroz no Rio Grande do Sul”, disse, referindo-se à liberação da entrada de arroz do Uruguai colocando em patamares muito baixos os preços dos produtos locais.
Para ele a competição com os criadores do lado paraguaio, muitos deles de nacionalidade brasileira, é desleal. “E essa carne com osso vai trafegar em estradas onde o produtor paga tributos (referindo-se ao Fundersul), vai tirar mão-de-obra do campo, porque o produtor está com grave perda de renda”, afirma. Ele lembra que o Estado responde por cerca de 50% de toda a carne que sai do País. “Se o governo quer fazer gentileza com os países vizinhos que dê compensação para nos colocar em igualdade de condições”, defende o presidente da Famasul.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)