Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/11/2008 13:09

Cirurgias reparadoras representam 40% das plásticas

Ana Luiza Zenker /ABr

Brasília - Entre as chamadas cirurgias plásticas, as reparadoras ou reconstrutoras – que corrigem traumas adquiridos, seja por acidentes, queimaduras ou outros fatores externos – são algumas das que mais aparentam ter um aumento na demanda, na opinião do membro da direção da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e cirurgião plástico da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo Douglas Jorge.

De acordo com ele, mesmo sem ter números exatos e apesar de uma das maiores demandas, ao menos na instituição onde ele trabalha, ser de pacientes da dermatologia, a procura por correção de traumas tem crescido de forma visível. De acordo com dados do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), atualmente, 40% das plásticas realizadas no Brasil são cirurgias reparadoras.

“Com esse aumento da violência, o número de seqüelados de trauma aumentou significativamente, traumas menores ou maiores, mas que deixaram algum tipo de seqüela, algum defeito, o indivíduo perdeu um pedaço da orelha, do nariz, do lábio, da mão, e ele procura cirurgia plástica chamada reparadora, porque quer ter aquela estrutura refeita, quando é possível”, explica.

Segundo o ministério, o tipo mais comum de cirurgias reparadoras no Sistema Único de Saúde (SUS) são as de reconstrução das mamas, utilizadas em casos de câncer em que a mulher teve que ser submetida à mastectomia (retirada total ou parcial do seio), responsáveis por 27% dos procedimentos realizados.

Outras também bastante comuns, segundo o ministério, são as de retirada de tumores da pele, como melanomas, tratamento de queimaduras agudas ou crônicas, e correção de traumas leves de pele e osso.

Em 2004, de acordo com o MS, foram realizadas 80 mil operações plásticas no país, que já ocupa o segundo lugar no ranking dos países que mais realizam procedimentos desse tipo, perdendo apenas para os Estados Unidos. Em 2007, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), foi alcançada a marca de 700 mil plásticas em todo o território nacional, incluindo as feitas pelo SUS, por planos de saúde e particulares.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)