Cassilândia, Terça-feira, 17 de Janeiro de 2017

Últimas Notícias

31/05/2004 16:02

Cinco projetos de MPs trancam pauta no Senado

Antônio Arrais / ABr

Cinco projetos de conversão de medidas provisórias trancam a pauta de votações do Senado Federal – como vem ocorrendo em quase todas as semanas desde o início dos trabalhos legislativos ordinários, em fevereiro. Na Câmara, a situação é inversa: todas as medidas provisórias que trancavam a pauta foram votadas na semana passada. Isto permitirá aos líderes partidários discutir em reunião amanhã (1º/6) os projetos a serem votados.

Para destrancar a pauta do Senado, os líderes terão que superar divergências e votar o projeto de conversão 34/04, proveniente da MP 177/04, que estabelece procedimentos para o recolhimento eletrônico do Adicional ao Frete para a Renovação da Marinha Mercante (AFRMM) e modifica percentuais de sua destinação. Com uma variação de 10% a 40%, o adicional incide sobre o frete de qualquer mercadoria descarregada em porto brasileiro.

Se os senadores conseguirem aprovar essa MP, abrirão caminho para discutir e votar as outras quatro: a MP 178/04, que autoriza o repasse antecipado, em caráter excepcional, de parte dos recursos da Contribuição de Intervenção no Domínio Financeiro (Cide), o imposto cobrado sobre os combustíveis, para recuperação das rodovias federais; a MP 179/04, que cria a conta corrente de depósito para investimentos, isentando do pagamento da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) o investidor que trocar de aplicação; a MP 180/04, que abre crédito extraordinário de R$ 1,4 bilhão para aumento do capital social do Banco do Brasil; e a MP 181/04, que autoriza a Eletrobrás a efetuar capitalização junto à Companhia Energética do Maranhão (Cemar).

Na área de comissões do Senado, o destaque da semana é para a possibilidade de votação, na Comissão de Assuntos Econômicos, do substitutivo do senador Valdir Raupp (PMDB-RO) ao projeto de lei do governo que institui as parcerias público-privadas (PPPs). O substitutivo trata da contratação pelo Estado de serviços ou empreendimentos, dividindo riscos com o setor privado. Mais de 40 emendas foram apresentadas ao projeto original e ao substitutivo do relator.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 17 de Janeiro de 2017
Segunda, 16 de Janeiro de 2017
10:04
Coluna da juíza Luciane Buriasco Isquerdo
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Domingo, 15 de Janeiro de 2017
12:53
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)