Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/09/2011 18:05

Cinco pessoas vítimas de tráfico retornam ao país

De fevereiro a agosto deste ano, cinco pessoas (quatro mulheres e um jovem), em situação de tráfico de pessoas, retornaram do exterior para o Brasil. A maioria veio da Espanha e são oriundas dos Estados de Goiás, Minas Gerais, Tocantins e Maranhão. Essa ação é resultado do esforço da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) com as gestoras do Pacto Nacional de Políticas para as Mulheres, as coordenadoras de Políticas para as Mulheres dos estados e municípios e os Postos Humanizados dos aeroportos e fronteiras, de responsabilidade do Ministério da Justiça.



Ao chegarem no país, as vítimas são acolhidas pela Rede de Atendimento a vítimas de tráfico de pessoas, que acompanha o processo de recuperação e empoderamento. Durante esse processo, as pessoas são encaminhadas aos Centros de Referências e a abrigos, têm tratamento psicológico e são inseridas em programas de capacitação profissional. Os interessados em denunciar o caso são encaminhados à Polícia Federal. Nesses casos, portanto, o Estado é responsável pela prevenção e repressão desse tipo de crime.



As mulheres são maioria entre as vítimas do tráfico de pessoas e a exploração sexual é uma das modalidades mais praticadas no tráfico. É por essa razão que a SPM trabalha a questão como prioridade no âmbito do Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, com a expectativa de que a Rede de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres nos estados seja preparada para prestar apoio às mulheres nessa situação específica de violência em conjunto com os demais serviços que já atuam nessa área.



Tráfico de pessoas - No Brasil, é caracterizado como crime pelo Código Penal e também é tratado por meio de políticas públicas com base nas diretrizes da Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e da Política Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres.



Decretos - Em outubro de 2006, o Brasil, por meio do Decreto 5.948, introduziu a Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. Em seguida, como resultado de um grupo de trabalho interministerial, foi aprovado o Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (PNETP), por meio do Decreto nº 6.347, de 8 de janeiro de 2008.



Assessoria de Comunicação SPM/PR

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
06:04
Fotogaleria
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)