Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

29/08/2005 13:48

Cigarro pode ter matado pelo menos 1,4 mil em MS em 2004

Fernanda Mathias / Campo Grande News

Pelo menos 1,4 mil mortes ocorridas em Mato Grosso do Sul ao longo do ano passado podem ter sido por doenças decorrentes do fumo, segundo estimativa da secretaria estadual de Saúde. Isso considerando apenas as quatro principais doenças no ranking de mortalidade do Estado, quando ao todo o cigarro está relacionado a 54 enfermidades.
A coordenadora estadual do Programa de Prevenção Primária de Câncer/Tabagismo, Silvana Dorneles, afirma que o cigarro está relacionado a 30% dos casos de câncer, doença que no ano passado causou 1.680 mortes em Mato Grosso do Sul. Nos casos de doença coronária, que matou 1.377 pessoas, o cigarro é responsável em 25% das vezes, mesmo índice de responsabilidade nos AVCs (Acidente Vascular Cerebral) que causaram a morte de 1.184 pessoas em Mato Grosso do Sul ao longo de 2004. Essa participação do cigarro aumenta muito, passando a 90%, quando se fala em doenças pulmonares obstrutivas crônicas, como o enfisema, que levaram à morte 349 pessoas no ano passado.
Para alertar principalmente os adolescentes sobre esse risco a secretaria Estadual de Saúde realiza hoje, Dia Nacional de Combate ao Fumo, eventos na Praça Ary Coelho e às 16 horas haverá uma caminhada pelas principais ruas do centro de Campo Grande.
Silvana afirma que os dados da última pesquisa do Inca (Instituto Nacional de Câncer), divulgada no fim do ano passado, servirão de bússola para as ações de prevenção. A principal preocupação em Mato Grosso do Sul está relacionada à iniciação precoce no hábito de fumar.
Jovens fumantes - Em Campo Grande a média de população adulta, a partir de 15 anos de idade, que fuma é de 14,5%, uma das mais baixas do País, em que a média é de 23%. Por outro lado, Campo Grande é a única Capital em que o público adolescente (alunos de 7ª e 8ª série do Ensino Fundamental e 1º ano do Ensino Médio) supera o de adultos fumantes. São 26,7% dos adolescentes fumando em Campo Grande, índice abaixo apenas do de Porto Alegre (35,3%) e de Goiânia (31,2%).
“Temos este ano como público alvo em nosso Estado, Campo Grande e interior, a população adolescente. O que nos preocupa é a iniciação estar cada vez mais acelerada”, afirma. Assim a campanha deve apresentar a estes adolescentes os malefícios provocados pelo fumo, como doenças e envelhecimento precoce, por exemplo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)