Cassilândia, Segunda-feira, 27 de Março de 2017

Últimas Notícias

24/12/2004 13:31

Cientistas de MS defendem abertura de arquivos de guerra

Afonso Benites / Campo Grande News

A abertura dos arquivos brasileiros relacionados à Guerra do Paraguai, ou Guerra Grande, é defendida por pelo menos dois pesquisadores de Mato Grosso do Sul. O jornalista e professor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) com doutorado em história pela PUC/RS (Pontífice Universidade Católica do Rio Grande do Sul), Mauro César Silveira e o historiador e doutor pela USP (Universidade de São Paulo), Valmir Correa, acreditam que o sigilo absoluto da documentação é prejudicial para a compreensão do processo que envolveu a Tríplice Aliança (Brasil, Uruguai e Argentina) e o Paraguai.
A discussão surgiu no início do mês quando a Folha de São Paulo revelou que o governo brasileiro estaria se negando a divulgar a documentação aos estudiosos. A hipótese levantada pelo jornal é que autoridades brasileiras teriam pago árbitros internacionais para favorecer o País na demarcação da fronteira.
“Manter os documentos sob sigilo é a preocupação de manter a história que foi contada até hoje. Acho que não tem pra quê. Afinal um país não pode viver de segredos”, aponta Valmir Correa. Conforme historiadores, a preocupação do governo é que as fronteiras possam ser desfeitas ou que o Brasil tenha de pagar indenização ao Paraguai. “Os limites já estão solidificados. Não é revelando os documentos de mais de 100 anos atrás que irá mudar. Isso é paranóia”, opina.
Mesmo sem confirmação, o fato de árbitros internacionais terem sido subornados pelo governo brasileiro não é novidade. O jornalista Mauro Silveira e outros pesquisadores apontaram indícios dessa possibilidade. No segundo livro de autoria de Silveira, “Adesão Fatal - A participação portuguesa na Guerra do Paraguai”, ele relata que o suborno pode ter acontecido. “Não consegui confirmar, mas tive indícios de práticas pouco ortodoxas”, revela.
Assim como Correa, o jornalista defende a divulgação da documentação. “Não tive dificuldades em pesquisar no Paraguai. Seria bom se o Brasil também permitisse essa pesquisa”, finaliza.
Nessa semana, em matéria da Folha de São Paulo, a ministra das Relações Exteriores do Paraguai, Leila Rachid de Cowles, afirmou que os trâmites para o esclarecimento a respeito dos documentos foram iniciados por ela. Entretanto ainda não teve resposta do governo brasileiro.
A história da Guerra tem versões diferentes. Alguns historiadores defendem que o líder paraguaio Solano López foi um ditador expansionista esmagado ao agredir os países vizinhos. Outros afirmam que López estava à frente de uma emergente potência industrial, nacionalista e independente da Europa. Com informações da Folha On Line.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 27 de Março de 2017
Domingo, 26 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 25 de Março de 2017
21:10
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)