Cassilândia, Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

26/02/2004 15:41

Cientista brasileira recebe prêmio internacional

Agência Brasil

Pela segunda vez, uma brasileira está entre as cinco cientistas de todo o mundo escolhidas como ganhadoras do prêmio Prêmio L’Oreal-Unesco para Mulheres na Ciência. Trata-se de Lucia Mendonça Previato, professora do Instituto de Biofísica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e coordenadora da área de ciências biológicas e biomédicas da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro (Faperj).

Lucia deve receber, no próximo dia 8, Dia Internacional da Mulher, o prêmio no valor de US$ 100 mil, por “seu sucesso no entendimento da bioquímica do Trypanosoma cruzi, causador da doença de Chagas, e sua dedicação à busca de tratamento e prevenção do mal”, conforme noticiado pela Faperj.

Esta é a sexta edição do prêmio, uma parceria entre a fabricante francesa de cosméticos L'Oréal e a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco). O prêmio é entregue a cinco cientistas, uma de cada continente, e tem como objetivo destacar e estimular a contribuição das mulheres para a ciência. Este ano, a premiação destina-se a trabalhos inovadores em Ciências da Vida.

A outra ganhadora brasileira foi a geneticista Mayana Zatz, coordenadora do Centro de Estudos do Genoma Humana e pesquisadora do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP), em 2001.

Lucia Mendonça Previato se dedica especialmente à glicobiologia, o estudo dos açúcares complexos que representam um papel fundamental na comunicação celular. A cientista e sua equipe decifraram o mecanismo da interação entre o T. cruzi, protozoário parasita causador do mal de Chagas em humanos, e as células hospedeiras humanas.

O parasita usa uma de suas proteínas para retirar um açúcar das células hospedeiras - o ácido siálico - e transferi-lo para uma glicoproteína da sua própria superfície. “A elucidação desse processo pode levar ao desenvolvimento de outros quimioterápicos capazes de inibir esse mecanismo de ação e que sejam menos tóxicos para o paciente”, dis Lucia. (Agência Fapesp)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Novembro de 2017
Domingo, 19 de Novembro de 2017
11:00
Mundo Fitness
Sábado, 18 de Novembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)