Cassilândia, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/04/2013 19:07

Chuvas afetam cerca de 800 pessoas em Aquidauana, Miranda e Murtinho

Paula Maciulevicius, Campo Grande News
Ruas de Aquidauana se tornam intransitáveis após chuva e rio chegar aos 9m. (Foto: João Éric/O Pantaneiro)Ruas de Aquidauana se tornam intransitáveis após chuva e rio chegar aos 9m. (Foto: João Éric/O Pantaneiro)

 

A segunda-feira está sendo de levantamento dos prejuízos nos municípios afetados pela forte chuva deste final de semana. Corpo de Bombeiros e Defesa Civil Municipal contabilizam os estragos e o órgão estadual faz vigilância em três cidades: Aquidauana, Miranda e Porto Murtinho, onde famílias foram removidas depois de ver a água invadir as casas. As águas de abril já afetaram cerca de 800 pessoas.

Segundo a Defesa Civil, são 41 famílias desabrigadas em Aquidauana. Em Porto MUrtinho, cerca de 600 pessoas estão desalojadas.

Porto Murtinho, região Sudoeste do Estado, bateu o recorde de chuva neste domingo. A meteorologia da Universidade Anhanguera Uniderp registrou 232,6 milímetros e ventos de 64 quilômetros por hora. Como resultado, a cidade tem mais de 300 pessoas que permanecem nas casas de familiares e 280 desabrigados, que estão dormindo em centros comunitários e escolas.

As comportas da casa de bombas foram abertas e os canais de escoamento e drenagem da cidade estão sendo mantidos limpos. Segundo o coordenador geral da Defesa Civil Municipal, Fernando Marques, o problema está na enxurrada e não no nível do rio, que segue dentro da normalidade, com 4,4m. O céu nesta manhã está nublado, caiu uma pancada de chuva, mas o tempo se mantém firme.

Neste domingo foram 41 famílias ribeirinhas removidas das casas em Aquidauana. (Foto: João Éric/O Pantaneiro)
Em Aquidauana, o rio do mesmo nome marca hoje 9,48m, mais de seis acima do nível normal e maior marca registrada desde março de 2011. O volume de chuva que caiu neste domingo, registrado pela meteorologia da Anhanguera/Uniderp em 31,8mm, fez com que 41 famílias ribeirinhas fossem removidas das casas.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a maioria delas estão no poliesportivo municipal e casas de amigos e parentes. A Defesa Civil Estadual está no município avaliando os estragos. Hoje pela manhã, conforme reportagem do jornal O Pantaneiro, moradores de Aquidauana e Anastácio transitam com dificuldade pelas ruas de acesso às pontes Nova e Velha, que ligam as duas cidades. Os bombeiros seguem as buscas pelos corpos de duas mulheres que pularam das pontes Nova e Velha, neste domingo.

Com a alta no nível do rio, trechos da rua Teodoro Rondon, uma das principais vias de entrada no município de Aquidauana, está bloqueada para passagem de pedestres e ciclistas. O trânsito da ponte Nova está liberado apenas para caminhonetes e caminhões.

A Prefeitura de Anastácio suspendeu por tempo indeterminado as aulas nas escolas municipais da zona rural. As chuvas constantes deixaram as estradas vicinais intransitáveis, impedindo até o acesso dos ônibus do transporte escolar.

Em Miranda, das 12 famílias que estiveram desabrigadas, cinco permanecem em casas de parentes e os demais já retomaram a rotina. A chuva que castigou a cidade desde quinta-feira registrou ontem 20 mm de água.

Para o Campo Grande News, o coordenador da Defesa Civil Municipal, Roberto Lopes Ferreira, explicou que o trabalho é de cadastrar famílias ribeirinhas e monitorar o nível do rio, que está em 6,48m, quase cinco metros acima do normal. “Cadastramos ontem algumas famílias e hoje continuam para ter informação e um diagnóstico geral. Se entrar água de repente, sabemos como acomodar pessoas em locais seguros”, afirmou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)