Cassilândia, Sexta-feira, 24 de Março de 2017

Últimas Notícias

07/03/2004 15:39

China amplia oportunidades para empresários brasileiros

Agência Brasil

“Nos últimos 3 anos, o Brasil comprovou o que a Câmara de Comércio e Indústria Brasil/China vinha falando há muito tempo: que a China é a saída para o Brasil, um gigantesco mercado com dinheiro”, disse nesta capital à Agência Brasil o Presidente da entidade, Charles Tang. Junto com Hong Kong, a China apresenta reservas de cerca de U$500 bilhões e sua corrente de comércio mundial já atinge hoje patamar de U$450 bilhões, o que abre às empresas brasileiras um enorme leque de oportunidades naquele mercado, avaliou Tang.

A Câmara de Comércio e Indústria Brasil/China está ajudando a preparar a visita do Governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto, à China. Com apoio do Banco do Brasil, que possui vários clientes corporativos interessados em fazer negócios com a China, a Câmara realiza no próximo dia 9, no Teatro do SESC, em Porto Alegre, apresentação da Feira de Cantão, que é a maior feira de exportação chinesa, maior feira multisetorial da Ásia e 2o. maior evento do mundo, onde podem ser encontrados todos os produtos exportáveis da China,desde agulhas a foguetes.


Com 330 mil metros quadrados de exposição, reunindo 16 mil expositores e atraindo 100 mil visitantes estrangeiros a cada semestre, a Feira de Cantão é realizada 2 vezes ao ano e oferece aos empresários de outros países oportunidade de conhecerem as companhias chinesas com as quais querem fazer parcerias e joint ventures ou exportar matéria prima, informou Charles Tang. Na última edição da feira, em outubro de 2003, a movimentação financeira foi de U$20 bilhões.


A Câmara de Comércio e Indústria bilateral promove a Feira de Cantão no Brasil e tem levado muitas médias e pequenas empresas brasileiras ao evento, "ajudando a agendar parcerias confiáveis, buscar distribuidoras para os produtos e a abrir mercado para elas na China", manifestou Tang.


O executivo afirmou que o Brasil descobriu a China a partir do ano 2000. Até aquela data, as exportações brasileiras para o mercado chinês eram de apenas U$1,5 bilhão, permanecendo no mesmo patamar de 1985. Em 2000, esse número subiu para U$2,3 bilhões, passando em 2001 para U$3,2 bilhões, já com U$600 milhões de superávit para o Brasil. Em 2002, as exportações do Brasil para a China subiram para U$4,1 bilhões, com U$1 bilhão de superávit, atingindo no ano passado a cifra de U$6 bilhões, com U$ 2 bilhões de superávit para o Brasil.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 24 de Março de 2017
Quinta, 23 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 22 de Março de 2017
21:53
Cassilândia
20:41
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)