Cassilândia, Domingo, 20 de Maio de 2018

Últimas Notícias

21/01/2009 09:48

Chapadão: Manifestantes liberam passagem para veículos

Jovem Sul News

Na noite desta terça-feira, 20 de janeiro, os manifestantes que impediam a passagem de carros nas duas entradas da PCH Buriti, liberaram o trânsito no local, para os funcionários da empresa.

Na noite da segunda-feira, 19 de janeiro, moradores do Distrito do Pouso Alto e fazendeiros das imediações bloquearam as duas passagens que dão acessão à PCH, Pequena Central Hidrelétrica, Buriti, do Grupo Atiaia, no Rio Sucuriú, divisa dos municípios de Água Clara e Chapadão do Sul.

Os manifestantes, moradores do distrito, estavam inconformados com o impedimento do trânsito na barragem da Buriti. O impedimento ocorreu após a conclusão da ponte sobre o Rio Sucuriú, próxima à obra da PCH Porto das Pedras.

A passagem era permitida devido à queda da ponte de madeira que fazia o trajeto mais curto e eficiente entre o Pouso Alto e Chapadão do Sul. A ponte desabou em agosto de 2008.

Após 24 horas de interdição, a Polícia Militar esteve no local e conseguiu negociar com os manifestantes a liberação dos dois acessos aos funcionários da PCH, que mantiveram a proibição de trânsito de terceiros no local.

Segundo o comerciante, José Taveira Chilaver, que participou das manifestações, o Ministério Público será procurado para auxiliá-los em uma solução ao impasse. Duas opções foram apontadas, a primeira seria a autorização para continuar o tráfego sobre a barragem da PCH Buriti, até que a ponte sobre o Rio Sucuriú, próxima à cidade seja construída.

A segunda opção seria o imediato início da obra da referida ponte, que segundo os moradores, desabou devido ao pesado trânsito de caminhões, máquinas e equipamentos para construção da própria PCH Buriti.

Moradores da região sentem-se ilhados. O comércio, transporte de pacientes e de alunos começam a ficar prejudicados. A região é abastecida de suprimentos e prefere realizar os seus negócios em Chapadão do Sul.

O distrito está distante 140 Km da sede do município, por estrada de chão batido e precária. Para acessar o Distrito do Paraíso, município de Costa Rica, são mais 51 Km de estrada intransitável para automóvel leve e mais 74 Km, na BR 060, pavimentada, para se chegar a Chapadão do Sul.

Pela ponte da PCH Porto das Pedras, são 137 Km e utiliza-se um trecho da MS 324-A em péssimas condições de conservação.

A melhor opção aos moradores é pela PCH Buriti, ou pela ponte que será construída. São 85 Km de estradas municipais, de Chapadão do Sul e bem conservadas.

Pouso Alto está a poucos metros da divisa dos dois municípios.


Fonte: jovemsulnews (Norbertino)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Sábado, 19 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)