Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

04/04/2006 23:08

Cerrado: Comissão ajudará a formular políticas públicas

Lourenço Melo/ABr

Formada por representantes de sete ministérios e de diversos setores da sociedade envolvidos com a produção, o desenvolvimento e a cultura das populações que vivem nas áreas de cerrado do país, foi instalada hoje (4) na Câmara dos Deputados a Comissão Nacional do Programa Cerrado Sustentável (Conacer).

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, afirmou na solenidade de instalação da comissão que "o cerrado e a caatinga são hoje os biomais mais ameaçados do país, com o avanço da fronteira agrícola". Ela destacou, em relação ao cerrado, que "está provado que é plenamente possível o manejo sustentável dessas terras, ricas em biodiversidade, onde é possível muita produção de frutos e cereais". Caberá à comissão ajudar na formulação de políticas públicas específicas para a área.

Tramita no Congresso Nacional proposta de emenda constitucional (PEC) que reconhece o cerrado e a caatinga como patrimônio nacionais. A Constituição promulgada em 1988 enquadra nessa categoria apenas a mata atlântica, a selva amazônica, a serra do mar e o pantanal. Segundo a ministra, a aprovação da proposta permitirá a atração de recursos internos e externos para investimentos no cerrado e na caatinga.

"Já temos um programa que investiu US$ 7 milhões para comunidades locais, apoiando inclusive projetos de uso sustentável, principalmente na área da produção de frutas", disse Marina Silva, acrescentando que foram beneficiadas com esses recursos "muitas centenas de famílias, que são aliadas da preservação".

O coordenador do Núcleo Cerrado no Ministério do Meio Ambiente, Mauro Pires, informou que a primeira reunião da Conacer será amanhã (5), na sede do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). Segundo Pires, a Conacer "será um instrumento importante para que outras áreas do governo incluam ações de conservação e uso sustentável do cerrado em suas agendas". Ele citou como exemplo os fundos constitucionais, que "muitas vezes estimulam projetos para o bioma sem levar em conta a variável ambiental – esse cenário necessita ser modificado".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)