Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/05/2016 14:30

Cerca de 40% dos motoristas embriagados se recusam a fazer o teste do bafômetro

Diário da Região

Dois a cada cinco motoristas abordados com sinais de embriaguez fogem do bafômetro na BR-153, em Rio Preto. De janeiro de 2015 a abril de 2016, cerca de 40% dos motoristas se recusaram a fazer o teste que comprova presença de álcool no sangue. No período, 322 condutores foram parados pela Polícia Rodoviária Federal e 138 deles não assopraram o aparelho. Nas rodovias estaduais, a situação é parecida. Todos os dias, mais de um motorista pego pela Polícia Rodoviária Estadual com suspeita de embriaguez se recusa a fazer o teste. Desde janeiro do ano passado, 683 condutores fugiram do bafômetro.

A postura do motorista embriagado em recusar o teste não é à toa. Se for comprovado que ele está bêbado, vai preso em flagrante. A recusa dá a chance de brigar na Justiça para evitar a prisão. Mesmo assim, ele paga multa de R$ 1,9 mil e tem recolhidos a CNH e o veículo. A partir de novembro de 2016, porém, isso vai mudar. Entrará em vigor uma alteração na legislação do trânsito, que aumenta o valor da multa para R$ 2,9 mil. Além da apreensão do veículo e da CNH.

Para o tenente da Polícia Rodoviária Estadual Maurício Noé Cavalari, a nova lei virá para tentar acabar com os acidentes provocados por embriagados que causam até mortes. “Quem sabe com maior rigor e alto valor da multa, as pessoas comecem a pensar duas vezes antes de beber e depois dirigir.” O assunto é preocupante, porque 21% dos acidentes de trânsito são provocados por embriaguez ao volante, de acordo com levantamento do Ministério da Saúde.

No ano passado, o motorista Leandro de Souza Correa foi denunciado pelo Ministério Público por embriaguez ao volante e homicídio qualificado. Em março de 2015, após ingerir bebida alcoólica, Correa colidiu com uma motocicleta em que seguiam um sargento do Corpo de Bombeiros e sua noiva. Com o impacto da batida, o casal morreu. Correa será submetido ao Tribunal de Júri. O número de motoristas que se recusam a fazer o teste subiu nas rodovias estaduais que cortam a região. No ano passado, 26% dos abordados não passaram pelo exame. Em 2016, até abril, 34% não assopraram o bafômetro.

Nova mudança

Essa alteração na legislação não é a primeira disposta a coibir a fuga do bafômetro. Em novembro de 2014, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) endureceu as regras. Até então, os motoristas alcoolizados tinham a chance de escapar de punições. Mesmo que eles apresentassem olhos vermelhos, voz pastosa e hálito de bebida alcoólica, sinais claros de embriaguez, os policiais apenas poderiam colocar nos relatórios os indícios.

Mas estes argumentos poderiam ser contestados judicialmente e o infrator escapar da punição. A partir do final de 2014, a tática dos bêbados ao volante começou a dar errado. Com a mudança do Denatran, a palavra do policial tornou-se suficiente para a multa ser aplicada ao motorista e o veículo e a CNH ser apreendidos.

Brecha ajuda a escapar da prisão

Os motoristas com sinais de embriaguez que se recusam a passar pelo bafômetro se aproveitam de uma falha na legislação para evitar a prisão em flagrante. “Por lei, ninguém é obrigado a produzir provas contra si mesmo. E, mesmo bêbado, o motorista sabe bem disto. Porque se for flagrado embriagado, ele poderá ser preso em flagrante”, explica o advogado Lucas Pessoa. O máximo que os policiais podem fazer é encaminhar o motorista até o plantão policial, onde o delegado poderá solicitar laudo clínico do estado de embriaguez.

“Mesmo assim, o motorista não pode ser obrigado a fornecer o sangue. E o laudo clínico pode ser contestado na Justiça e livrar a pessoa da condenação”, explica o advogado. Para Sonia Galhardo, psicóloga especialista em trânsito, o motorista que bebe demais, pega o volante e depois se recusa a passar pelo bafômetro tem desvio de caráter.

“Ele tem consciência que fez coisa errada e poderá ser punido. Para escapar, ele aproveita da brecha legal, mas sabe muito bem que é culpado, principalmente se causou um acidente, onde uma pessoa saiu ferida ou morreu,” afirma a psicóloga.

Sonia diz ainda que apesar da lei suspender a CNH do motorista embriagado, a pena é branda para o tamanho da transgressão. Ela defende tratamento psicológico para esses motoristas.

Legislação

Até novembro de 2014

Motorista poderia se recusar a passar pelo bafômetro, que não era multado imediatamente

A partir de novembro de 2014

Multa R$ 1.915,40
Suspensão do direito de dirigir por 12 meses
Recolhimento do documento de habilitação
Recolhimento do veículo ao depósito

A partir de novembro de 2016:

Multa: R$ 2.934,00
Suspensão do direito de dirigir por 12 meses
Recolhimento do documento de habilitação
Recolhimento do veículo ao depósito

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)