Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

26/08/2006 10:24

Censo: Mais de 10 milhões já atualizaram dados

AgPrev

Desde o início do Censo Previdenciário, em outubro de 2005, mais de 10,4 milhões de aposentados e pensionistas atualizaram os seus dados cadastrais. Para as duas etapas do Censo foram convocados 17,1 milhões de beneficiários. Dos 2,4 milhões de beneficiários chamados para a primeira etapa do Censo, 2,3 milhões atualizaram os dados. Em relação à segunda etapa, dos 14,7 milhões convocados para fazer o Censo, entre abril de 2006 e janeiro de 2007, 8 milhões, mais da metade, já participaram. Segundo o ministro da Previdência Social, Nelson Machado, a antecipação é um sinal claro da confiança dos beneficiários na necessidade de atualizar o banco de dados do INSS para melhorar a comunicação com o beneficiário e evitar pagamentos indevidos.

Na primeira etapa, 17 mil benefícios estão pendentes por crítica. Embora os beneficiários tenham comparecido ao banco para fazer o Censo, os formulários foram devolvidos aos bancos por conterem erros, como nomes abreviados, número de CPF inválido ou endereço inexistente. O ministro destaca que o volume de benefícios pendentes por crítica é menos que 1% dos chamados para a primeira etapa e que a recusa se deve ao rigor dos filtros usados pela Previdência para analisar os dados repassados pelos bancos. "Os dados são trabalhados antes de ser incluídos no banco de dados do INSS. Quando os filtros que utilizamos recusam o formulário, ele é devolvido aos bancos, que continuam chamando estas pessoas para fazerem o Censo", afirma o ministro.

Ainda na primeira etapa, 65 mil benefícios foram suspensos, direta ou indiretamente. Neste caso, estão incluídos os benefícios suspensos, porque o beneficiário deixou de fazer o Censo dentro do prazo previsto e aqueles suspensos pela aceleração no fluxo de informações, pois o Censo está permitindo maior velocidade no processamento das informações enviadas pelos cartórios para o Sistema de Óbitos (Sisobi). Cerca de 41 mil benefícios foram suspensos, porque os beneficiários morreram após a realização do Censo. "A primeira etapa está praticamente encerrada", informa Machado.

Segunda Etapa - Apenas quatro meses depois de iniciada a segunda etapa da atualização dos dados cadastrais do INSS, 278 mil benefícios já foram suspensos. São informações enviadas ao INSS por cartórios, por meio do Sisobi, e também por familiares de pessoas falecidas. Após a realização do Censo, 46 mil benefícios foram suspensos. "Com o Censo, a velocidade de suspensão é maior. As informações que demoravam dois, três meses para chegar, agora vêm muito mais rápido", explica o ministro. (Pedro Rocha)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)