Cassilândia, Sábado, 18 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

17/08/2013 14:56

Cenário eleitoral já aponta três fortes candidaturas para 2014 em MS

Zemil Rocha, Campo Grande News

O cenário eleitoral de 2014 começa a ficar mais nítido, com tendência ao lançamento de pelo menos três fortes candidaturas ao governo do Estado. Ao contrário da polarização das eleições estaduais anteriores, a tendência é que PMDB e PT, desta vez, tenham que disputar a preferência do eleitoral com o PSDB. Os tucanos, porém, estão sendo fortemente assediados por petistas e peemedebistas.

Nesta semana, o PMDB definiu o nome do ex-prefeito e atual secretário estadual de Articulação com os Municípios, Nelsinho Trad, para concorrer à sucessão do governador André Puccinelli. Já estava certa a candidatura do senador Delcídio do Amaral pelo PT. E o PSDB, do deputado federal Reinaldo Azambuja, já está até colhendo subsídios para seu programa de governo, através do seu “Pensando MS”.

Trata-se de um cenário semelhante ao da eleição de Campo Grande, no ano passado, só que com o PP no lugar do PT naquela disputa. Embora o PT tenha lançado o deputado federal Vander Loubet na Capital, a candidatura petista não entusiasmou o eleitorado, que ficou mais simpático às alternativas representadas por Edson Giroto, Reinaldo Azambuja e Alcides Bernal, este o vitorioso naquele pleito.

A presença do PSDB como terceira opção na disputado pelo governo do Estado, porém, não é ainda um fato definitivo, na avaliação de políticos experientes, como o presidente regional do PDT, ex-conselheiro João Leite Schimidt. Para ele, faltam sinais mais claros de Reinaldo Azambuja de que realmente quer ser candidato a governador. “Azambuja tem de tomar alguma atitude”, afirmou o pedetista.

Por isso, Schimidt ainda considera mais plausível a possibilidade de “polarização” entre as candidaturas do petista Delcídio do Amaral e do peemedebista Nelsinho Trad. Indagado sobre qual deles o PDT pretende apoiar, o presidente pedetista declarou: “Agora que o PMDB através de seu líder maior lança o seu candidato. Antes disso, ninguém sabia o partido teria candidato próprio ou se faria entendimento com o PT. O PDT tem de avaliar. Não tomamos posição nenhuma ainda”.

O comportamento do PDT, segundo ele, seria outro caso PT e PMDB caminhassem juntos em Mato Grosso do Sul, como já acontece no cenário nacional, contradição, aliás, definida pelo veterano articulador como uma daquelas “coisas inexplicáveis da política” e que a faz relativamente imprevisível. “Acho que, para nós, se houvesse junção do PT e PMDB iríamos buscar projeto alternativo”, revelou.

Mesmo os pré-candidatos do PT, senador Delcídio do Amaral, e do PMDB, Nelsinho Trad, ainda vêem a possibilidade de conquistar o apoio do PSDB, de Reinaldo Azambuja, para a eleição de 2014. Nesta semana, ambos deram declarações neste sentido. Na segunda-feira, Delcídio declarou que tem “conversado” com Azambuja em busca de um entendimento. “Vou buscar apoio do Reinaldo”, informou Nelsinho na quinta-feira.

Primeiro candidato definido, Delcídio, aliás, em buscando apoio de outros partidos há vários meses. Ele vem tentando fechar aliança com quatro partidos: PDT, PR, PSDB e PSD. Dois deles, porém, PDT e PR integram a base de apoio ao governador André Puccinelli e estão mais próximos hoje do PMDB.

Candidaturas nanicas - Em razão de a eleição ser realizada no Estado inteiro, com campanha nos 79 municípios, poucos partidos têm estrutura para lançar candidatos à sucessão do governador André Puccinelli. Legendas pequenas, porém, sem um compromisso de resultado, tendem a lançar candidatos para firmarem-se no cenário político e até mesmo abrir espaço para os candidatos proporcionais (deputados estaduais e federais). Além disso, muitas siglas minúsculas querem divulgar sua ideologia.

O novo partido que está sendo articulado pela ex-ministra Marina Silva, o Rede Sustentabilidade, já está sendo com pedido de registro da Comissão Provisória Estadual protocolado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso do Sul. A nova legenda ainda enfrenta problemas de validação de assinaturas para conseguir o registro nacional. Caso consiga o registro, vai estudar a possibilidade de lançar candidato a governador.

PSOL e PSTU também estão entre os partidos ideológicos que querem marcar posição política e tendem a lançar candidato à sucessão de André Puccinelli. O PSTU, por exemplo, tem insistido sempre com Suel Ferranti, tanto nas disputas pela prefeitura de Campo Grande quanto do governo do Estado.

Eleições passadas – A eleição para o governo do Estado em 2010 quando o governador André Puccinelli foi reeleito houve apenas três candidatos. Ele próprio, o ex-governador Zeca do PT e o comerciante Nei Braga (PSOL). A disputa com candidato à reeleição inibe a participação de outros candidatos, especialmente quando a avaliação popular do governo é de grande aprovação.

Eleição mais similar com a situação que será encontrada em 2014 é o pleito realizado em 2006. Naquele pleito, seis disputaram o governo do Estado: André Puccinelli (PMDB), Delcídio do Amaral (PT), Carlos Alberto Dutra (PSOL), Elizeu Amarilha (PSC) e Tito Lívio Canton (PV), cujo registro de candidatura acabou sendo negado.

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 18 de Novembro de 2017
Sexta, 17 de Novembro de 2017
19:49
Cassilândia
10:28
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Quinta, 16 de Novembro de 2017
11:00
Mundo Fitness
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)