Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/09/2017 16:30

CCJ derruba veto a projeto que prevê notificar cliente sobre dívida por carta

Campo Grande News

A CCJ (Comissão de Constituição de Justiça) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul derrubou, nesta quarta-feira (20), o veto do governo ao projeto que prevê mudanças na forma de inclusão de devedores nos cadastros do SPC e Serasa.

Em 12 de setembro, o governador de MS, Reinaldo Azambuja (PSDB), comunicou no Diário Oficial o veto à proposta. Agora, a demanda voltou para a casa de leis, para que os deputados decidam se mantém a proibição ou a derrubam.

A opção por derrubar o veto na CCJ é apenas uma etapa, já que a demanda ainda precisa ser analisada pelos deputados estaduais em plenário. Se a maioria mantiver o veto, o projeto é arquivado de vez, caso contrário, a medida começa a valer.

Conforme o texto, apresentado pelo deputado Beto Pereira, líder do bloco do PSDB na casa de leis, antes de incluir nome de devedores, as empresas terão de enviar uma carta endereçada para o cliente lhe informando que existe uma dívida em seu nome.

O devedor, então, terá 10 dias para tentar negociar e pagar o débito antes de o nome ser negativado. A proposta ainda prevê que o documento vá com AR (Aviso de Recebimento), com a assinatura da pessoa notificada.

Ao vetar o projeto, o governo argumentou que não viu interesse público na medida, mas confirmou que, do ponto de vista da lei, a matéria é constitucional.

Portanto, o parecer da CCJ foi justamente pela validade da lei por ser legal, segundo o deputado Rinaldo Modesto, líder do governo na Assembleia. A Comissão analisa especificamente o item de legalidade. Pedro Kemp (PT), Beto Pereira e Eduardo Rocha (PMDB) seguiram o parecer do relator, votando sim para derrubar o veto.

Contrário - O 1º secretário da Associação Comercial de MS, Roberto Oshiro, foi à Assembleia nesta manhã para pedir que os deputados mantenham a proibição. Ele conta que lei semelhante existe em São Paulo e não teria um bom resultado.

Dos 12 milhões de documentos emitidos para devedores em todo o estado, 9 milhões de pessoas não foram encontradas. Sem o aviso de recebimento assinado, o nome da pessoa não pode ser incluído no cadastro, desta forma, a dívida continua existindo sem o cliente sofrer restrição.

O autor, no entanto, afirma que vai defender seu projeto até o fim, dizendo que a medida é forma de proteger o consumidor de cobranças indevidas e tenha conhecimento de que seu nome está sendo incluído.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)