Cassilândia, Terça-feira, 24 de Abril de 2018

Últimas Notícias

28/03/2006 10:15

CCJ : Autorização de porte de arma a oficial de Justiça

Agência Câmara

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) pode votar hoje, entre outras propostas, o Projeto de Lei 5415/05, da deputada Edna Macedo (PTB-SP), que autoriza o porte de armas de fogo pelos oficiais de Justiça, para sua defesa pessoal.
O relator, deputado Inaldo Leitão (PL-PB), recomenda a aprovação da proposta, na forma do substitutivo apresentado na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado. O substitutivo incluiu os oficiais de Justiça e algumas das categorias profissionais que já têm direito ao porte de armas (agentes e guardas prisionais; auditores, auditores-fiscais e técnicos da Receita Federal; e integrantes de escoltas de presos e de guardas portuárias) em um único dispositivo do Estatuto do Desarmamento (Lei 10826/03), por entender que elas guardam similaridade.

Renúncia à aposentadoria
Também consta da pauta da CCJ o Projeto de Lei 7154/02, que garante o direito de renúncia, por parte do beneficiário, à aposentadoria por tempo de contribuição e à aposentadoria especial concedidas pela Previdência Social. O objetivo do projeto, de autoria do deputado Inaldo Leitão, é assegurar ao beneficiário a obtenção de outra aposentadoria.
O deputado destaca que o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Poder Judiciário têm reconhecido o direito de renúncia ao beneficiário. "O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), porém, insiste em indeferir essa pretensão, compelindo os interessados a recorrerem à Justiça para obter o reconhecimento do direito", afirma o parlamentar.
A aprovação do projeto é sugerida pelo relator, deputado Maurício Rands (PT-PE). Ele apresentou emenda que ajusta a redação da matéria, sem alterar seu conteúdo.

Planos de saúde
Outro item que poderá ser votado pela comissão é o Projeto de Lei 4075/01, do deputado Henrique Fontana (PT-RS), que obriga as empresas de planos de saúde a conceder cobertura a doenças e lesões preexistentes à data da assinatura de novos contratos. O relator, deputado Dr. Rosinha (PT-PR), defende a aprovação do projeto.

A reunião da CCJ está marcada para as 15 horas, no plenário 1.





Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 24 de Abril de 2018
Segunda, 23 de Abril de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 22 de Abril de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)