Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

28/10/2004 15:09

CCJ aprova projeto que aumenta despesas com pessoal

Agência Câmara

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou substitutivo ao Projeto de Lei Complementar 309/02, do deputado Bispo Wanderval (PL-SP), que permite que gastos dos órgãos públicos com contratação de mão-de-obra para a formação de frentes de trabalho temporárias não sejam considerados despesa com pessoal.
O objetivo é permitir que essas frentes possam ser contratadas em situações emergenciais mesmo quando o valor ultrapassar o permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. O autor argumenta que muitos fatores justificam a contratação emergencial de frentes de trabalho, como secas, enchentes e a retração da atividade produtiva.
A Lei de Responsabilidade Fiscal determina que a União não pode gastar mais de 50% da receita corrente líquida com despesas de pessoal. Estados e municípios não pode gastar mais que 50% da receita corrente líquida com esse item. O administrador que descumprir a lei está incorrendo em crime de responsabilidade.

Condições para o benefício
O substitutivo se diferencia do projeto original porque o relator, deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP), adotou apenas duas das quatro condições previstas no texto original para a não-computação das frentes de trabalho nas despesas com pessoal.
No substitutivo, fica estabelecido que a despensa só será possível para os gastos que não ultrapassarem 10% do limite estabelecido para as despesas de pessoal e se o órgão público se associar a programas compensatórios de natureza temporária.
No texto original, além dessas condições, o autor da proposta estabelece mais duas: atendimento ao inciso nono do artigo 37 da Constituição Federal, que determina que sejam fixados em lei os casos de contratação por tempo determinado; e que não haja comprometimento das metas fiscais estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias.

O projeto de lei ainda terá de ser votado em plenário.



Reportagem - Mauren Rojahn
Edição - Patricia Roedel


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)