Cassilândia, Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

11/05/2007 10:46

Cassilândia:inquérito apura participação de fornecedores

rmtonline

A Polícia Civil instaurou mais um inquérito para apurar a participação de outros empresários no esquema de fraude envolvendo dinheiro público na prefeitura de Cassilândia. A força-tarefa formada pela policia e Ministério Público Estadual (MPE) investiga ainda os beneficiados pelas notas frias e os vales emitidos pelo grupo envolvido na irregularidade, que já ultrapassou os R$ 4 milhões em desvio.

Um inquérito já foi finalizado e entregue ao Judicário para que seja feita a denúncia. Foram citadas 15 pessoas, entre servidores, empresários que participavam das licitações fraudulentas, além do prefeito José Donizete Ferreira de Freitas (PT) e do vice, Tião da Marieta (PSB). Eles são acusados pelos crimes de pecultado, lavagem de dinheiro, crime de licitação, corrupção ativa, ordenação de despesa não autorizada, crime contra ordem tributária e crime contra procedimento licitatório.


Nesta segunda fase do inquérito, o delegado da PC de Cassilândia, Paulo Henrique Rosseto, diz que irá ampliar a investigação sobre a participação dos empresários no esquema fraudulento. Dos denunciados até agora, a polícia apurou que eles emitiam notas frias e superfaturadas para justificar as “sangrias” do caixa da prefeitura. O dinheiro público também era usado para acobertar agiotagem. Rosseto diz que ainda deve abrir mais três ou quatro inquéritos, possibilidade ainda em estudo, já que o material todo pode ser anexando nesta segunda investigação.


Na quinta-feira, o servidor Orange Resende e Silva, funcionário do caixa da prefeitura foi liberado, depois de confessar participação no esquema e detalhar alguns pontos considerados obscuros nas fraudes. O delegado diz que Silva era omisso e presenciava a emissão de vales e notas frias. O servidor também emprestou dinheiro a juros para o ex-secretário de Finanças, Waldimiro José Cotrim Moreira, que devolveu com recurso público. A polícia encontrou uma nota assinada por Cotrim, no valor de R$ 900,00, destinada a pagamento de Orange Resende.


Fonte: Redação TV

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017
Domingo, 19 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 18 de Fevereiro de 2017
Sexta, 17 de Fevereiro de 2017
20:33
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)