Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

11/05/2007 10:46

Cassilândia:inquérito apura participação de fornecedores

rmtonline

A Polícia Civil instaurou mais um inquérito para apurar a participação de outros empresários no esquema de fraude envolvendo dinheiro público na prefeitura de Cassilândia. A força-tarefa formada pela policia e Ministério Público Estadual (MPE) investiga ainda os beneficiados pelas notas frias e os vales emitidos pelo grupo envolvido na irregularidade, que já ultrapassou os R$ 4 milhões em desvio.

Um inquérito já foi finalizado e entregue ao Judicário para que seja feita a denúncia. Foram citadas 15 pessoas, entre servidores, empresários que participavam das licitações fraudulentas, além do prefeito José Donizete Ferreira de Freitas (PT) e do vice, Tião da Marieta (PSB). Eles são acusados pelos crimes de pecultado, lavagem de dinheiro, crime de licitação, corrupção ativa, ordenação de despesa não autorizada, crime contra ordem tributária e crime contra procedimento licitatório.


Nesta segunda fase do inquérito, o delegado da PC de Cassilândia, Paulo Henrique Rosseto, diz que irá ampliar a investigação sobre a participação dos empresários no esquema fraudulento. Dos denunciados até agora, a polícia apurou que eles emitiam notas frias e superfaturadas para justificar as “sangrias” do caixa da prefeitura. O dinheiro público também era usado para acobertar agiotagem. Rosseto diz que ainda deve abrir mais três ou quatro inquéritos, possibilidade ainda em estudo, já que o material todo pode ser anexando nesta segunda investigação.


Na quinta-feira, o servidor Orange Resende e Silva, funcionário do caixa da prefeitura foi liberado, depois de confessar participação no esquema e detalhar alguns pontos considerados obscuros nas fraudes. O delegado diz que Silva era omisso e presenciava a emissão de vales e notas frias. O servidor também emprestou dinheiro a juros para o ex-secretário de Finanças, Waldimiro José Cotrim Moreira, que devolveu com recurso público. A polícia encontrou uma nota assinada por Cotrim, no valor de R$ 900,00, destinada a pagamento de Orange Resende.


Fonte: Redação TV

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)