Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/03/2007 13:52

Cassilândia: "voto de confiança" adia apitaço

Guilherme C. Girotto
Cassilândia NewsCassilândia News

Segundo o presidente do Diretório Acadêmico da UEMS - Campus de Cassilândia, acadêmico Renato Lustosa Sobrinho, o apitaço não aconteceu esta manhã, conforme noticiado, porque o Prefeito José Donizete ligou de Campo Grande, no final da tarde de ontem e disse estar resolvendo as questões com o Governo do Estado.

"Resolvemos dar um voto de confiança ao Prefeito. A intenção do movimento nunca foi contra este ou aquele Poder. Na verdade, queríamos era ser escutados e ver o nosso problema resolvido. Parece que, pelo menos, alguém já começou a agir", disse Renato.

"Como o Prefeito tomou atitude antes do apitaço, achamos que, no momento, é desnecessário o movimento que, repito, era e sempre será pacífico", afirmou o presidente.

Quanto a possibilidade de ser marcado uma nova manifestação, disse Renato que não está descartada: "sexta-feira o prefeito chegará com as respostas. Acaso não solucione o nosso problema, faremos o apitaço na próxima semana.

ENTENDA O CASO:
Os estudantes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Campus Cassilândia, realizariam hoje, a partir das 7h00, em frente à Prefeitura Munipal, um apitaço para chamar a atenção de todos os Poderes constituídos, sobre a situação da instituição no município.

Segundo o estudante Renato, Presidente do Diretório Acadêmico, em entrevista ao Programa Rotativa no Ar, da Rádio Patriarca, a iniciativa dos alunos tem quatro objetivos centrais: "estamos buscando a solução de quatro problemas que precisam ser resolvidos rapidamente, tais como a segurança no transporte escolar, o preço do transporte, a finalização dos laboratórios e o canil", disse.

"Os ônibus não possuem faixas laterais com a denominação de escolar, utilizando aquela tinta reflexiva, sendo muito perigoso a entrada e saída dos veículos naquele local, onde não existe sequer faixas de desaceleração. Os motoristas que trafegam por aquela região (MS 306) durante a noite, já reclamaram desta situação", explicou.

Quanto ao valor pago pelos alunos Renato disse que os estudantes não estão conseguindo arcar com a despesa: "R$ 50,00 por aluno é pesado. Quando estudamos para passar em uma universidade pública, significa, na maioria das vezes, que não temos condições de gastar. Para se ter uma idéia, tem aluno indo de bicicleta para a aula (o campus fica distante cerca de 10 KM do centro da cidade)", reclamou.

"Há ainda os laboratórios incompletos. A estrutura está levantada, faltando apenas o acabamento. Brevemente receberemos os aparelhos e não teremos onde colocá-los. Nesta parte, acho que faltou um empenho maior da equipe de transição do Governo do Estado. Soma-se a isto, a possibilidade de se conseguir abrir mestrado na instituição, sendo, portanto, fundamental a conclusão das obras".

Quanto ao canil, Renato disse que os alunos querem a retirada do mesmo de dentro da Universidade. "É constrangedor as pessoas virem nos visitar e, do nada, aparecer um cachorro doente andando pelo campus, após fugir do canil", argumentou.

Por fim, disse que não é uma manifestação contra este ou aquele Poder. É sim uma mobilização para que todos os Poderes se unam e resolvam a nossa situação.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)