Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

29/09/2012 10:25

Cassilândia: polícia prende homem envolvido na explosão de caixa eletrônico

Assessoria de comunicação da PJC/ 24 horas news

A Polícia Civil prende mais um dos maiores bandidos especializados em explosões de caixas eletrônicos. Bando que vinha agindo em pelo menos três Estados do Centro Oeste. \"Quiko\", além de sua alta periculosidade, também é apontado como um dos homens mais importantes e forte de uma das organizações criminosas que vinha aterrorizando e gerando pânico por onde passava em seus ataques criminosos com explosivos

Acusado de atuar em vários ataques a caixas eletrônicos com uso de explosivos nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia, Marco Aurélio Bueno da Silva, o “Quiko”, de 24 anos, foi preso na noite de quinta-feira (27), por policiais da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), uma equipe de elite da da Polícia Civil.

O “caixeiro”, como são conhecido os membros das quadrilhas que atuam no arrombamento e explosões de terminais de autoatendimento, é comparsa de Jefferson Michael Mendes Sobrinho, o “Gê”, de 29 anos, líder de uma das principais quadrilhas que comandou dezenas de explosões de caixas de saques rápidos na Capital e interior de Mato Grosso e nas cidades de Campo Grande, Cassilândia, estado de Mato Grosso do Sul, Pimenta Bueno e Cacoal, estado de Rondônia.

Jefferson foi preso pelo GCCO no dia 25 de abril deste ano, em Cuiabá, e transferido para um presídio do Estado de Rondônia. Seu cúmplice em diversos roubos de caixas automáticos, Marco Aurélio, foi preso no bairro Alvorada, por mandado de prisão preventiva, decretado no dia 15 de junho deste ano, pela juíza plantonista Elizabete Anache, da comarca de Campo Grande (MS), por envolvimento na explosão de terminais de bancos daquele Estado.

Em Mato Grosso, o jovem é investigado pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), em vários ataques a terminais de autoatendimento. Em um deles, ocorrido em São José dos Quatro Marcos foi reconhecido por meio de imagens do circuito de segurança. Ele também praticou roubo na cidade de Campo Verde, explodiu terminais da Caixa Econômica, em Nova Mutum, e do banco Santander, na Capital.

A quadrilha liderada por Jefferson Michael Mendes Sobrinho, o “Ge”, da qual Marco Aurélio Bueno da Silva integra, no dia 17 de fevereiro, arrombou um caixa eletrônico do banco Brasil, instalado no Auto Posto Itaporanga, no município de Pimenta Bueno, e em 2 de Março na cidade de Rolim de Moura e no dia 16 de Março na cidade de Cacoal.

Começo de abril cinco integrantes do bando foi preso na cidade de Cacoal com 7 munições calibre 9 mm, 20 de calibre 30, 1 carregador de pistola ponto 40. Foram presos Carlos Alberto da Cruz Matos, Gimerson Rodrigues Elias, que usava nome falso de Israel de Souza Silva, Jonas Souza Gonçalves, Zaqueu Moraes Neves e Nahara Correa dos Santos.

Neste último assalto, Marco Aurélio foi baleado na perna e conseguiu fugir do cerco policial. A quadrilha tinha quatro membros de Mato Grosso e outras três pessoas arregimentadas em Rondônia para dar suporte nas ações. A quadrilha também liderou a primeira explosão de caixa eletrônico ocorrida na cidade de Campo Grande (MS), no final do mês de janeiro de 2012, de onde levou 170 mil, numa única ação.

\"Quiko\" ficará preso em uma unidade prisional de Cuiabá, aguardando transferência para Mato Grosso do Sul. As investigações, segundo a Polícia, continuam, pois a meta do GCCO é desarticular todas as quadrilhas integrantes do crime organizado envolvidas com roubos com explosões de caixas eletrônicos em Mato Grosso.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)