Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

03/02/2011 07:25

Cassilândia: PCHs trazem desempregados e aumenta o problema social

João Girotto

Quando se anuncia a construção de PCH em uma cidade, a primeira coisa que se fala é no número de empregos que vai se disponibilizar. O que se esquece é a análise do problema social.

Cassilândia sofre este problema. Quando se falou em construção de PCHs, os discursos foram inflamados. Agora, porém, surge uma outra realidade. Desempregados de diversas partes do país chegam à cidade tentando uma vaga. E nem sempre aparece.

Durante esta semana o departamento de jornalismo da Rádio Patriarca flagrou mais de 100 pessoas em frente ao escritório da empresa responsável pela construção. Conversou com alguns. São brasileiros do Rio Grande do Norte, Piauí, Maranhão e outros estados a procura de uma vaga. Um deles disse que chegou em outubro e o dinheiro está acabando. O outro, casado e pai de 2 filhos, arrumou dinheiro emprestado a cinco por cento, ao mês, e também aguarda. Alguns confessaram que ficam na rua. Outros que conseguem hospedagem em casas de amigos que já estão por aqui. Um se mostrava preocupado porque o dinheiro estava acabando e teria que devolver o quarto alugado.

Em caso de problema de saúde utilizam o sistema municipal. Um secretário que já deixou o cargo contou certa vez que aumenta os custos no setor. Um outro servidor disse que as creches também tiveram aumento na procura.

A arrecadação da Prefeitura em ISSQN não tem demonstrado vantagem ao município. Pelo menos isto ficou constatado em entrevista feita com a secretária de Finanças, no final do ano passado.

Terminada a construção, segundo os experts, o ICMS produzido pela PCH é dividido entre todos os municípios do Estado, dentro da proporção que cada um recebe.

Afinal, a pergunta que se faz é a seguinte: um municipio que recebe uma PCH, que vai colocar mais energia rede nacional não teria que ter uma compensação melhor? Em tempo: ainda perde impostos devido a inundação do solo. Com a palavra quem pode resolver o assunto.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)