Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

21/06/2007 15:16

Cassilândia: o depoimento da ex-tesoureira da Prefeitura

Luceni Quintino Correa, ex-tesoureira da Prefeitura, acaba de ser inquirida pela Comissão Processante. Em resumo disse o seguinte:

. Que Valdimiro Moreira solicitava que ela retirasse dinheiro do caixa da prefeitura, em valores variáveis. Que ele também pegava direto dos caixas da prefeitura. Sempre retirava no caixa do Orange. Apenas quando não tinha lá é que usava o caixa do Dergues.

. Que usava lâminas de cheques da Prefeitura, quando não tinha no caixa e ela retirava no banco, em dinheiro.

. Não sabe se Ivete Vargas tenha conhecimento das notas frias, apesar de passar por elas. Também não sabe se Ana Regina tinha conhecimento. Tinham conhecimento de vales, porque viam ela fazendo fechamento de caixa.

. Ana Regina entregou-lhe um cheque para ser descontado do Fundeb, mas ficou no cofre e foi repassado para o Valdir, quando ele pediu

. Que todas as notas já chegavam prontas, empenhadas pelo Valdir.

. As vezes conversava com Jorge , mas disse que deviam ficar no lugar deles, porque não sabia do entendimento entre o prefeito e o secretário. E quando ela falava com o prefeito só levava “chapuletada” e voltava com o “rabinho entre as pernas”

. José Donizete assinava e entrega vales para a depoente. Sempre assinava, quando recebia dinheiro.

. Confirma que foi procurar o prefeito sobre os vales do Tião da Marieta. O prefeito disse que ele que providenciasse as notas para cobrir o caixa, porque estava muito alto.

. Que recebia notas frias de diversos estabelecimentos comerciais.

. O vale de R$ 4 mil, de janeiro de 2005 foi o curso na Lagoa Santa organizado pelo prefeito para todo o todo o secretariado

. Que Tião da Marieta retirava dinheiro argumentado que era diferença salaria e também para juro de dinheiro de campanha. Jotan Caça e Pesca e Comercial Carneiro, alguns que forneciam notas para o vice-prefeito, que ele cobria retirada de vale.

Que no final de dezembro, o valor de R$ 276 mil, não existia, porque tudo era vale. A maioria do vales eram do prefeito, do Valdir e do Tião da Marieta

. Confirma nota fiscal do Auto Posto Petrobras para cobrir R$ 30 mil.

.Que entregou ao Paulo Mariano R$ 985,00 para pagamento de viagem do prefeito de navio e que Valdir retirou mais R$ 3 mil, dizendo que era pra as despesas de viagem. O maior pacote de dinheiro que entregou ao prefeito foi em torno de dez ou doze mil reais.

. Não sabe se o prefeito era o mentor de tudo, mas de grande parte sim. Que concordava com tudo o que Valdir fazia.

O José Benedito, do Departamento de Água, já vinha da sala do Valdir, com o valor correspondente a receber, da comissão da água.

Valdir levava cheques pré-datados colocava no caixa e retirava o dinheiro. Esses cheques ficavam alguns dias no cofre. Ela não tinha esse hábito.

. Quando o prefeito proibiu o sistema de vale ele passou a emitir cheque pessoal, que ficava como garantia no cofre.

. Ouviu conversa do Valdir e Donizete sobre divida de campanha. Viu também nas mãos do Valdir, promissórias que estava entregando ao Donizete dizendo “essas nós já pagamos”. Mas não viu o prefeito pegar dinheiro emprestado. Todo o mês o Valdir dizia que “esse dinheiro é para para juros da campanha”. Nos vales que estão escritos “peixe” e “pintado” são de pagamentos de juros de dinheiro da campanha.

. Não tem conhecimento de outras empresas que participou de licitação com a empreiteira de David Ferreira de Freitas. E que tinha um tratamento especial com o prefeito.

. Que, quando via alguma irregularidade procurava o prefeito e perguntava se tinha algum acordo com o secretario. Ele dizia que não. Mas, em seguida o sr. Valdir subia no gabinete do prefeito para conversar e tudo se resolvia.

. Quando acertou os R$ 276 mil em vales, no final do ano, entregou-os ao prefeito.

Parte do dinheiro apreendido em sua casa, é reserva dela mesmo e o restante é dinheiro que o Valdir tinha repassado como gratificação

.Que nunca foi presa. Esteve apenas detida e foi muito bem tratada pela autoridade policial e pelo Ministério Público.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)