Cassilândia, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

Últimas Notícias

11/01/2010 12:01

Cassilândia: novas informações sobre o tráfico de drogas

Bruna Girotto

Desde a semana passada, a Polícia Civil está trabalhando contra o tráfico de drogas em Cassilândia (MS). Oito pessoas, sendo sete maiores e uma menor de idade, foram presas no dia 07 e houve o fechamento de um laboratório de refino de cocaína na cidade.

Hoje (11), no programa Rotativa no Ar transmitido pela Rádio Patriarca de Cassilândia, o delegado da polícia civil Paulo Rosseto concedeu entrevista dando novas informações sobre o crime. Segundo o delegado, o inquérito deve ser concluído de 10 a 15 dias e encaminhado ao Judiciário.

Diligências

Ele informou que novas diligências serão realizadas nessa semana e que tem recebido novas informações sobre o tráfico: “Principalmente de pais que têm filhos usuários de drogas.” Segundo o delegado, os pais - sempre com a preocupação de estar procurando o que é melhor para o filho - disseram que seus filhos estavam em estado avançado da droga e que estavam aliviados com a prisão dos traficantes.

Crimes hediondo

“Em termos técnicos, o tráfico de drogas é um crime assemelhado ao hediondo, como a tortura,” afirmou o delegado à Rádio Patriarca.

Delação premiada

Rosseto disse ainda que no crime de tráfico de drogas a delação premiada é aceita. A delação é o ato de um acusado, em troca da redução ou até isenção da pena, denunciar outros participantes do crime, ou contribuir, de alguma forma, para a resolução do caso: “É aceita a delação premiada. Além de reduzir a pena, a Polícia Civil consegue apurar o crime. Todos ganham com a delação premiada: tanto o acusado, quanto o sistema de segurança pública”.

Críticas recebidas

O jornalista João Girotto perguntou qual o seu posicionamento sobre as críticas recebidas, de que os nomes dos presos estão sendo preservados porque são pessoas mais conhecidas da cidade.O delegado foi enfático em sua resposta: “É normal a crítica. No entanto, somente quem está apurando os fatos sabe a importância de manter o sigilo das informações para o público. Aos advogados, porém, foi dado o direito de publicidade. Todos tiveram acesso aos autos e extraíram as cópias”.

Segundo o delegado, no início das investigações, conforme legislação, por boa norma de conduta e por precaução, não há a divulgação dos nomes neste tipo de crime. “Tivemos outros crimes que também não houve a divulgação de fatos: crime sexual e crime contra administração pública”. E finalizou: “A divulgação do nome prejudica a investigação, sim”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 23 de Junho de 2017
Quinta, 22 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Quarta, 21 de Junho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)