Cassilândia, Domingo, 20 de Agosto de 2017

Últimas Notícias

18/01/2012 16:14

Cassilândia: Leitora também escreve sobre foto

Cassilândia NewsCassilândia News

A leitora Natália Machado escreve para contar que o peixe é o pirarucu ou arapaima.

E complementa: \"Veja esta matéria e compare (http://gilgalvao.blogspot.com/2010/04/pirarucu-o-peixe-gigante-do-amazonas.html). Só não da para garantir porque infelizmente não deu para ver o rabo o qual é o seu maior diferencial.

Natalia Machado

Leia a matéria citada do blog de Gil Galvão.

Pirarucu, o peixe gigante do amazonas

Nome popular: Pirarucu ou arapaima. Nome científico: Arapaima gigas. Família:Osteoglossidae. Vida: mais de 18 anos. Idade adulta com 5 anos. Visual: verde na frente e vermelho na cauda. Tamanho: até mais de 4m. Peso: até 250 kg. Reprodução: na época do acasalamento a fêmea torna-se marrom e a cabeça do macho fica preta.
O Pirarucu surgiu na Terra há mais de 100 milhões de anos e tem estômago de tubarão: come qualquer coisa. Em seu cardápio entra peixe, caramujo, tartaruga, cobra, inseto, vegetais, pedra, lôdo e até embalagem plástica. É um dos maiores peixes de água doce da Terra. Exclusivo da Bacia Amazônica, prefere as águas mais calmas e transparentes.
Como todo peixe, o pirarucu respira por brânquias, mas a sua bexiga natatória, uma espécie de bolsa de ar para controlar a profundidade, funciona como uma reserva extra de oxigênio. É por isso que o pirarucu sobe periodicamente à superfície para “engolir” ar. Nesse ato, fica mais exposto aos pescadores e facilmente é arpoado. A dupla respiração do pirarucu lhe permite “passear” pela floresta em busca de outras águas quando os igarapés secam.
A carne do pirarucu quase não tem espinhas e quando salgada substitui saborosamente o bacalhau. Suas escamas muito duras são usadas como lixa de unha e ornamento artesanal. A língua óssea e áspera funciona como um ralo natural. A pele do pirarucu é resistente e pode ser destinada à fabricação de bolsas, sapatos e até vestimentas.
Pesquisadores já conseguem reproduzir o pirarucu em laboratórios e o estão distribuindo em lagos do Nordeste. A Barragem de Caldeirão, município de Piripiri, no Norte do Piauí, é uma delas. Esses peixes são um espetáculo da natureza.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Agosto de 2017
10:00
Receita do dia
09:50
Três Lagoas
Sábado, 19 de Agosto de 2017
20:38
Para o fim de semana
10:00
Receita do dia
Sexta, 18 de Agosto de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)