Cassilândia, Segunda-feira, 28 de Maio de 2018

Últimas Notícias

30/01/2009 12:04

Cassilândia: Dr. Silvio Prado explica o porquê da prisão

O Juiz de Direito da Comarca de Cassilândia, Dr. Silvio Prado, foi procurado pelo Cassilandianews para falar sobre a nota de repúdio, em virtude da prisão da Procuradora do INSS de Campo Grande. Segue abaixo, o e-mail recebido:

Dr. Girotto,
Não existe nada de errado.
O que existe é o cumprimento de ordem judicial, e como representante legítimo do Poder Judiciário, pena de contribuir para o efraquecimento do Estado Democrático de Direito, não permito de forma alguma que isso ocorra. O instrumento que existe para tais casos, ainda que pífio, módico, dada à gravidade do fato, é o flagrante por desobediência. Sempre o utilizei e sempre o farei porque prometi cumprir a Constituição e as Leis do meu país.

Os autos estão à disposição no Fórum para qualquer um verificar, e neles ocorreu o seguinte:

007.08.11350-0 - Ajuizamento da ação em 03.07.2008; Sentença condenatória do INSS em 28.08.2008; Intimação pessoal do INSS para implementar o benefício imediatamente em 10.09.2008 (fs. 49-50); Petição com informação do autor de que o benefício não foi implantado, de 25.11.2008, comprovando a não implantação com extratos do INSS (f. 55-9); despacho reiterando a intimação em 01.12.2008, e intimação com remessa dos autos ao INSS; manifestação do INSS na f. 62-4 sem prova do cumprimento da ordem; nova petição com pedido de providência por parte do idoso (f. 65-66); ordem de prisão de Berlinda Angélica da Silva, coordenadora do EADJ do INSS, que não sei se é ou não procuradora (f. 67); certidão de intimação da decisão na mesma data (f. 68), e só aí prova do cumprimento da ordem (f. 69-72).

Autos 007.04.001692-3/001: Ajuizamento da ação em 02.02.2004; Sentença condenatória do INSS em 20.12.2004; confirmação da condenação pelo TRF em 06.08.2007; Intimação pessoal do INSS para implementar o benefício imediatamente em 04.09.2007, ainda pelo Tribunal ; ordem de intimação do INSS novamente em 06.08.2008, quando os autos voltaram do TRibunal, para cumprimento (f. 144); novo pedido do idoso em 13.11.2008 para implantação do benefício, cumprindo-se a ordem judicial; nova decisão reiterando a ordem em 17.11.3008; e dada ausência de prova de cumprimento, novo pedido do idoso em 20.01.2009, com decisão com ordem de prisão em 26.01.2009 (f. 165); certidão de intimação na f. 166, em 26.01.2009 e prova na mesma da do cumprimento, que ocorreu também na mesma data.

007.02.000380-0/001: Ajuizamento da da ação em 15.10.2002; Sentença condenatória do INSS em 14.06.2004, recursos, etc; depois de muitos incidentes, decisão em 02.04.2008, com ordem de o INSS comprovar pagametnos nos autos, informar se o benefício e sacado por meio de procuração, porque o INSS fala que pagou a segurada afirma que nunca recebeu nada (fs 169-171), do que o INSS foi intimado pessoamente em 11.04.2008 ( fs 172-3); novo pedido do idoso informando o descumprimento da ordem e não recebimento de benefício ( f. 174-8); ordem de prisão da pessoa do INSS que recebeu a intimação, em 13.08.2008, e dada a não prova do cumprimento da ordem judicial, cumprimento do mandado de prisão, e respectivo alvará de soltura logo em seguida, pela Juíza que responde pela VAra.

São esses os fatos, sobre os quais estarei noticiando a OAB e demais órgãos de classe.

Att.

Juiz Silvio Prado

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 28 de Maio de 2018
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)