Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

13/04/2011 11:35

Cassilândia: delegado acredita que só 1 matou Adriele

Campo Grande News/Aline Queiroz

O delegado responsável pelas investigações do assassinato de Adriele Camacho de Almeida, 16 anos, Samer Agi, fez a reconstituição do crime e considera o processo “esclarecedor”.

A partir da reconstituição feita ontem, o delegado pedirá à Justiça que coloque em liberdade o pai e filho de 13 anos, que, na avaliação da Polícia, não tiveram participação no assassinato.

Para o delegado, ficou claro que apenas o adolescente de 16 anos, também apreendido pelo crime, fez a emboscada para atrair Adriele e matou a garota a facadas.

No início das investigações o pai da namorada da garota foi preso, assim como os dois irmãos da menina.

O corpo da vítima foi encontrado dia 05 de abril, enterrado com a cabeça para baixo na fazenda do pai da adolescente com quem Adriele mantinha um relacionamento homosexual. Ela estava desaparecida desde 13 de março.

O crime aconteceu em Itarumã, a cerca de 60 quilômetros de Cassilândia, na região Nordeste de Mato Grosso do Sul.

O adolescente de 16 anos foi quem atraiu Adriele, moradora de Cassilândia, a Goiás. Ele era amigo da sul-mato-grossense e disse que a irmã queria fugir com Adriele.

Quando estavam no matagal da fazenda, o garoto pegou uma faca que estava escondida sob a camiseta.

Ao perceber que seria atacada, Adriele tentou empurrar o irmão da namorada, que desferiu duas facadas, no tórax e no pescoço.

Com a menina morta, ele pediu ajuda ao irmão para enterrar o corpo. O mais novo não ajudou o autor confesso do crime, no entanto, jogou a moto da vítima no rio.

Já o pai da namorada de Adriele não teve participação no assassinato, garante a Polícia.

Motivo - Ao delegado, o autor alega três motivos para o crime.

Ele não aceitava o relacionamento das garotas, suposta dívida que Adriele teria com o menino e um tapa no rosto que a adolescente deu nele.

Segundo o delegado, o menino se sentiu mal durante a reconstituição feita ontem e disse, em depoimento, que teria se arrependido.

“Mas não tem uma fala para demonstrar o arrependimento”, sintetiza o delegado.

Correção feita às 14h15

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)