Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/12/2005 15:10

Candidatura própria do PDT depende da verticalização

João Prestes / Campo Grande News

Na reunião realizada sábado, no Rio de Janeiro, entre dirigentes regionais e membros do diretório nacional do PDT, não foi possível chegar a uma decisão final a respeito do futuro político do partido. A direção nacional defende o lançamento de candidatura própria à Presidência da República e aos governos estaduais, como forma de solidificar as bandeiras trabalhistas. Já os dirigentes regionais preferem uma solução pragmática que facilite a eleição de deputados estaduais e federais e fortaleça o partido.

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi acha que o PDT precisa marchar para as eleições de 2006 com uma cara. “Precisamos ter uma cara nas eleições presidenciais de 2006 para nos fortalecer, uma cara com nome e sobrenome, para que o eleitorado receba e grave a nossa mensagem. Nos estados, disputando 17 governos e ganhando alguns, vamos marcar a nossa presença, mas a cara do partido será a candidatura à presidência da República”.

Um posicionamento definitivo a esse respeito depende da manutenção ou revogação da regra que determina a verticalização das coligações. Se a verticalização for derrubada, o PDT terá candidato a presidente e ficará livre para firmar as coligações que preferir nos Estados. Se for mantida, os dirigentes se reúnem novamente em março ou abril para deliberar. A proposta de Mato Grosso do Sul, levada pelo deputado estadual Ary Rigo, é de liberdade nos Estados.

A emenda que muda a Constituição Federal e permite alianças regionais diferentes das firmadas em nível nacional está na pauta de votação da Câmara dos Deputados há um mês, e não há acordo para aprovação, por isso não vai à apreciação do plenário. São necessários 308 votos para mexer na Constituição, dois terços do total de deputados federais.

Além da posição do PDT em relação às eleições de 2006, foram definidas na reunião do Rio de Janeiro as diretrizes e bandeiras do Plano Brasil Trabalhista, nos setores de Educação, Saúde, Desenvolvimento Sustentável.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)