Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

10/12/2004 13:15

Campanha pelos direitos das mulheres termina hoje

Keite Camacho / ABr

Pelo menos 70% dos casos que chegam nas delegacias especializadas no atendimento à mulher são de agressões físicas e ameaças, que acontecem dentro de casa e com agressores conhecidos. A situação descrita pela procuradora de Justiça do Estado de São Paulo e especializada em Direitos Humanos da mulher, Mônica de Melo, foi o foco da campanha de constientização com o lema "Uma sociedade sem violência é um direito nosso".

A campanha durou 16 dias em todo o território nacional, e se encerra nesta sexta-feira, dia em que se comemora mundialmente os Direitos Humanos. Para a solução do problema, no entanto, Mônica disse ser necessário a criação de políticas públicas voltadas para o ambiente doméstico. "A violência contra a mulher é um dos problemas mais sérios na minha avaliação e, infelizmente, há ainda poucas políticas públicas específicas. Isto porque a maior parte delas está voltada para a violência que ocorre no espaço público e a violência contra a mulher é praticada no espaço privado, doméstico. Não temos ainda políticas efetivas para o combate deste tipo de violência", considerou.

Além disso, outras medidas seriam a retirada de competência dos Juizados Especiais Criminais para julgar os crimes, porque, segundo Mônica, as mulheres não têm sido bem atendidas. Ela lembrou que a sugestão vem sendo dada a ministérios envolvidos na elaboração de uma legislação específica para este combate. Também, questões como o investimento nas Deams, com seu reaparelhamento, permitem que a mulher siga com a denúncia.

Desde 25 de novembro, panfletos foram distribuídos em organizações não-governamentais (ONGs) em todo o Brasil, além da divulgação de material para todas as mídias e em outdoors. Segundo Mônica, foram 16 dias fundamentais para sensibilizar a sociedade e chamar a atenção dos meios de comunicação, pensando mecanismos específicos de combate à violência contra a mulher. A campanha acontece desde 1991 em, aproximadamente, 130 países.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)