Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

13/08/2004 13:59

Campanha pela migração de planos de saúde pode voltar

Irene Lôbo/ABr

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) pode retomar a campanha publicitária em que incentiva usuários de planos e seguros de saúde antigos a adequar seus contratos à nova legislação. Na noite desta quinta-feira (12), o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Edson Vidigal, cassou liminar concedida pela Justiça Federal de Pernambuco que impedia a realização da campanha.

“Parece-me mais plausível, pois, restabelecer a fluidez das tarefas da ANS, suspendendo a decisão objeto da demanda. Isto porque a obstrução de todo um serviço público, em razão da irregular atuação de duas entidades privadas consubstancia, de fato, ilegal e excessivo alargamento dos limites do poder de polícia do Estado”, disse Vidigal, referindo-se às supostas irregularidades que teriam sido praticadas pelas operadoras Bradesco Saúde e Sul América.

O ministro da Saúde, Humberto Costa, esteve no gabinete da presidência do STJ para expor os motivos que levaram o governo a pedir a suspensão da liminar. Ele explicou que a ANS retomará a campanha. “Foi restituído o direito do cidadão de optar por um plano de saúde novo em relação ao seu plano anterior”, afirmou Costa.

O Piac (Programa de Incentivo à Adaptação de Contratos), instituído em dezembro de 2003, quer estimular cerca de 22 milhões de beneficiários dos planos antigos a fazer uma adequação de sues contratos. Segundo o programa, é possível fazer a readequação por meio de duas modalidades, a migração e a adaptação. A primeira significa trocar o contrato antigo por um novo. Já a adaptação é a assinatura de termos aditivos ao contrato antigo, mediante reajuste que não poderá ultrapassar 25%.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)