Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

31/07/2006 20:03

Campanha da Justiça Eleitoral é obrigatória

TSE

Começa nesta segunda-feira a campanha Vota Brasil, produzida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para mobilizar o eleitorado e esclarecer dúvidas sobre o processo de votação. Neste ano, a campanha busca conscientizar o eleitor e valorizar o voto.


"Dias melhores dependem da conscientização do eleitor", alerta o presidente do TSE, ministro Marco Aurélio (D). Para o ministro, a indignação generalizada que surge da leitura das manchetes dos jornais deve ser retratada nas urnas. "A palavra está com o eleitor", enfatiza.


Com o slogan Pense e vote - o Brasil está nas suas mãos, a campanha, composta por 32 filmes e 32 spots de rádio, pretende despertar no eleitor a importância do voto como um ato de decisão.


O comparecimento às urnas não deve ser entendido como simples ato formal, na visão do ministro Marco Aurélio, mas, sim, como momento decisivo para a sociedade. "O eleitor tem de decidir se vai empunhar a bandeira do faz-de-conta, fazendo de conta que está exercendo um direito, ou a bandeira da representação", conclui o presidente do TSE.


A campanha será veiculada, diariamente, nas emissoras de rádio e de TV aberta de todo o país, das 21h desta segunda-feira, até o dia das eleições. Além disso, pela primeira vez, também será exibida no exterior, em canais brasileiros de TV por assinatura.


Criação

Uma pesquisa de opinião, realizada em cinco capitais no início deste ano, foi o ponto de partida do Vota Brasil 2006. A campanha institucional foi desenvolvida pela TV Cultura, de São Paulo, e contou, também, com a participação dos assessores de comunicação da Justiça Eleitoral, que se reuniram com a equipe de criação no TSE, em Brasília, no final de junho.


A equipe também recebeu um briefing do ministro Marco Aurélio. A campanha inspirou-se no discurso de posse do presidente do TSE, proferido em maio deste ano. No discurso, o ministro observou que "é de analfabetos políticos que se alimentam os autoritarismos" e destacou o poder revolucionário do voto, o qual os candidatos aprenderão a respeitar "se não puderem honrá-lo de espontânea vontade". O ministro também combateu a inércia e ressaltou que o ato de votar é a única forma pela qual "o eleitor responderá às exigências do momento, ficando credenciado, em passo seguinte, à cobrança".


O material produzido será veiculado em duas etapas. Na primeira, o foco será a mobilização do eleitor; na segunda, o esclarecimento das dúvidas mais recorrentes sobre o processo de votação, como documentação a ser apresentada e justificativa de ausência de voto.


A campanha Vota Brasil 2006 foi dirigida pelo publicitário Neil Ferreira, de São Paulo, que também assinou a campanha de 2004 e a do referendo do desarmamento no ano passado. Neil Ferreira é autor de campanhas premiadas, como a que criou o leão do Imposto de Renda.


Veiculação

A Lei 9.504/97 (Lei das Eleições), no artigo 93, reservou ao TSE o direito de requisitar das emissoras de rádio e televisão, no período entre 31 de julho do ano da eleição e o dia do pleito, até dez minutos diários, contínuos ou não, para a divulgação de seus comunicados, boletins e instruções ao eleitorado. A veiculação da campanha institucional é, portanto, obrigatória.


A TV Cultura encaminhou, na última sexta-feira (28), as peças e os planos de mídia para as emissoras de rádio e de TV aberta. A campanha também chegará aos eleitores residentes no exterior, que poderão assistir aos filmes nas TVs Record Internacional e Globo Internacional.


As emissoras de rádio e televisão poderão tirar suas dúvidas sobre a veiculação e o recebimento dos filmes no call center do Vota Brasil 2006, nos telefones (0XX31) 3213-0307 ou (0XX31) 3213-7865.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)