Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

25/07/2004 16:23

Caminhoneiros param por três dias a partir da meia-noite

Ana Paula Marra/ABr

Caminhoneiros de todo o País paralisam as atividades por 72 horas, a partir da meia-noite de hoje. Nesse período, cerca de 94 milhões de toneladas de cargas deixarão de ser transportadas, estima o presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes.

A categoria reivindica a aplicação de R$ 8 bilhões dos recursos da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) na recuperação das malha rodoviária. “Está na hora de o governo investir na estrutura rodoviária, ferroviária e portuária. Se necessário, pararemos sempre as nossas atividades, apesar do prejuízo, para pressionar o governo a tomar uma postura”, disse Fonseca. Segundo ele, 86% das estradas do País apresentam problemas.

Na última quinta-feira (22), em reunião com representantes da Frente Nacional dos Transportadores Rodoviários de Cargas, ocorrida em Brasília, o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, garantiu que a recuperação da malha rodoviária já foi iniciada e a expectativa do governo é de em pouco tempo restabeler as condições de tráfego das estradas federais.

Na reunião, que contou com a participação dos ministros da Justiça, Márcio Thomaz Batos, e da Integração Nacional, Ciro Gomes, os representantes do governo se comprometeram a trabalhar para que os pontos reivindicados pela categoria sejam atendidos o mais rápido possível. De acordo com o ministro Alfredo Nascimento, o atendimento às reivindicações é totalmente viável.

Já o presidente da Abcam acredita que a perspectiva de o governo repassar os recursos arrecadados com a Cide para reconstruir a malha rodoviária é pequena. No entanto, ele ressalta que “mesmo assim vamos aderir ao movimento e lutar pelos nossos direitos”. Fonseca garante que a manifestação será pacífica. A recomendação é para que cada caminhoneiro permaneça em casa.

Em nota divulgada pela Frente Nacional dos Transportadores Rodoviários de Cargas, que reúne quase todas as lideranças de caminhoneiros e empresários do setor, a entidade considera a paralisação "inconveniente e inoportuna", já que o governo "assumiu compromissos claros e específicos, que demandarão algum tempo para serem implementados".


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)