Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/07/2004 07:49

Caminhoneiros de MS não param mas aderem ato em SP

Jacqueline Lopes/Campo Grande News

Após 3 horas de reunião a portas fechadas, no Sindcargas (Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas), as 25 lideranças que representam os cerca de 50 mil caminhoneiros de Mato Grosso do Sul decidiram não paralisar os trabalhos no próximo domingo. A nível nacional, os profissionais definiram o protesto que deverá durar 72 horas.
Mas, no trecho que compreende o estado de São Paulo, onde já foi confirmada a paralisação da categoria, os motoristas de caminhões de placas de Mato Grosso do Sul que por lá estiverem, vão aderir ao protesto, disse o relações públicas do sindicato, Roberto Sinai. “Vamos ser solidários e respeitar a decisão de nossos colegas”.
Em Mato Grosso do Sul chegar a conclusão de continuar na estrada passou por discussões e divisão da categoria, segundo o relações públicas do Sindcargas, Roberto Sinai. “Seria um prejuízo imensurável, pois cada caminhoneiro tira por dia em valor bruto R$ 1 mil. A categoria ficou dividida mas na votação foram 20 votos a favor para a não paralisação contra apenas 5”, explicou Sinai.
A decisão dos profissionais no Estado representa um trégua ao governo Lula. “Estivemos na última sexta-feira com o presidente e ele prometeu investir mais R$ 6 bilhões na manutenção de rodovias sendo R$ 125 milhões em Mato Grosso do Sul”. Sinai ponderou o fato do baixo número de ocorrências envolvendo roubo de caminhões e mortes nas estradas do Estado, fator que influenciou na decisão também. “Foram apenas três roubos de cargas este ano. Sem falar que não foram registradas mortes nestes episódios. Não podemos reclamar de segurança”.
Sinai disse ao Campo Grande News que apesar de estarem ao lado do governo, reconhecem o fato do atraso no repasse dos investimentos da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico). “Em 3 anos foram R$ 18 bilhões arrecadados que não foram usados na recuperação das rodovias. Recurso do transporte que acabou disponibilizado para outros ministérios”, disparou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)