Cassilândia, Domingo, 20 de Maio de 2018

Últimas Notícias

12/07/2015 15:00

Caminhada será realizada para chamar atenção sobre a esteatose hepática

Portal Segs

No dia 02 de agosto, São Paulo receberá a 1ª Caminhada de Conscientização da Prevenção da Esteatose Hepática não Gordurosa (Gordura no Fígado). Médicos Hepatologistas (especialistas em doenças do fígado e responsáveis pelo tratamento da Esteatose Hepática e suas consequências), juntamente com nutricionistas e promotores de atividade física, orientarão à população de forma gratuita. O evento é organizado pela Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH), que está preparando uma carreta, que ficará estacionada no Parque Villa-Lobos, das 10 às 14h, com o objetivo de atender 10 mil pessoas. Os interessados poderão assistir a vídeos explicativos (sobre o que é essa alteração, como diagnosticar a esteatose, causas mais frequentes, consequências desse diagnóstico e formas de prevenção e tratamento) e serão examinados e orientados por médicos e nutricionistas, que darão mais informações a respeito do problema. Aparelhos que permitem o diagnóstico da doença serão demonstrados. Na ocasião, a professora de ginástica, Solange Frazão, interagirá com o público, caminhando pelo Parque e fará uma palestra sobre “Saúde do Fígado e Exercício”. Folhetos explicativos sobre o problema serão distribuídos na entrada do parque e durante essa caminhada.

No Brasil, um em cada três indivíduos adultos apresentam esteatose e esse número ainda é maior em obesos e diabéticos

Segundo o presidente da SBH, Edison Roberto Parise, "A esteatose acomete 30% dos adultos, segundo pesquisa recente na cidade de São Paulo, e é uma alteração silenciosa que não causa sintomas”. O distúrbio se caracteriza pelo acúmulo de gordura no interior das células do fígado. A esteatose pode ser causada por vários fatores como hepatites, abuso de álcool e uso de medicamentos, mas a causa mais importante é uma doença pouco conhecida, a doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA). Nela, a maioria das pessoas apresenta apenas o acúmulo de gordura, mas 20% a 30% delas podem evoluir para doença mais grave do fígado (chamada de esteatoepatite não alcoólica) incluindo cirrose e câncer de fígado. A maioria dos casos são descobertos através de exames de rotina, como ultrassom ou exame de sangue, e pode aparecer elevação das enzimas do fígado. Outro exame que costuma estar relacionado é a elevação dos níveis de ferritina no sangue.

A doença tem causa genética e é agravada pelo estilo de vida sedentário e a má alimentação, com a grande ingestão de carboidratos e gorduras saturadas (gordura animal). Obesidade e diabetes, que são as doenças que mais atingem pessoas no mundo, são os principais fatores associados ao problema. Nessas populações a esteatose pode ultrapassar 70% dos indivíduos. Segundo o Dr. Edison Parise, “A esteatose acomete mais frequentemente indivíduos na faixa dos 40 a 50 anos, mas vem crescendo entre os adolescentes em função do estilo de vida sedentário que eles levam.” Além disso, o presidente alerta para o crescimento do uso de anabolizantes nas academias, que também acaba afetando uma população muito jovem e levando à esteatose.

A obesidade visceral, pré-diabetes, diabetes, baixa do bom colesterol, alta do triglicérides, pressão alta, aumento da circunferência da cintura e síndrome metabólica, podem denunciar o problema.

Tratamento: Dieta saudável e exercícios físicos regulares

Os primeiros passos para o tratamento são a mudança para um estilo de vida saudável, alimentação equilibrada e atividade física frequente. Com essas ações, haverá redução do risco cardiovascular e a redução do risco de progressão para diabetes. Seguindo essas recomendações, o paciente pode reverter a esteatose e sua qualidade de vida melhora, já que muitos sofrem de apneia do sono, que provoca o fechamento da coluna aérea e reduz a oxigenação sanguínea, fazendo com que a pessoa desperte. Quanto mais o indivíduo aderir ao novo comportamento, melhor resultado ele terá na diminuição da gordura depositada no fígado. Algumas pessoas, em fase avançada da esteatose, precisarão de auxílio, como o uso de medicamentos chamados de sensibilizadores de insulina, que fazem baixar o nível de insulina e medicamentos citoprotetores e antioxidantes para proteger o fígado.

Casos Cirúrgicos

Existem duas probabilidades cirúrgicas, uma delas é para os obesos mórbidos, esses podem precisar de cirurgia bariátrica, que proporciona uma boa resposta e melhora o processo de recuperação. "Quando falamos da população adulta com obesidade mórbida, 80% a 90% dela tem Esteatose,” declara o Dr. Parise. Já os casos mais avançados podem precisar de transplante.

A Doença Hepática Gordurosa (DHGNA) vem crescendo em todo mundo junto com o crescimento da obesidade e do diabetes

Nos EUA, o número de casos de obesidade, diabetes e DHGNA vêm aumentando muito e a doença gordurosa já é a primeira causa de cirrose e a terceira causa de transplante de fígado nesse país. No Brasil, dados da Central de Transplantes da Secretaria do Estado da Saúde de São Paulo, mostram que entre 2010 e 2014, quase 3% das indicações de transplante de fígado foram motivadas por cirrose causada por doença hepática gordurosa não alcoólica. Em 2015, esse número subiu para 5% na lista de espera para transplantes.

Novos tratamentos estão sendo desenvolvidos no combate da doença. Preocupado, o médico declara "A Esteatose é um problema sério de saúde pública, apesar disso, ainda não são destinados recursos financeiros necessários para sua divulgação e cuidados.” O presidente da SBH ressalta a importância de se investir na prevenção do diabetes e das doenças cardiovasculares, a partir da descoberta da Esteatose.

Sobre a Sociedade Brasileira de Hepatologia

A Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH) tem âmbito nacional e centraliza todas as suas atividades na cidade de São Paulo. Seu Presidente é o doutor Edison Roberto Parise. Fundada em 15 de março de 1967, à SBH é uma associação civil de caráter científico e sem fins lucrativos. Os membros da sociedade e a comunidade médica podem acessar o novo portal www.sbhepatologia.org.br. Para a população e pacientes existe um portal específico em desenvolvimento, o www.tudosobrefigado.com.br.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
Sábado, 19 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)