Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/07/2004 08:41

Câmara estuda cotas para negros em universidades

Agência Câmara

O sistema de cotas para negros nas universidades é uma das novidades do Estatuto da Igualdade Racial, que está em discussão na Câmara. A proposta disciplina diversas outras medidas de exercício de direitos, inclusão social da população afro-brasileira e combate da discriminação e da desigualdade raciais.
A Comissão Especial criada para analisar a matéria aprovou em 2002 substitutivo do deputado Reginaldo Germano (PP-BA) ao Projeto de Lei 3198/00, do hoje senador Paulo Paim (PT-RS), que tramita apensado ao PL 6912/02, do Senado Federal. O texto prevê cotas de 20% de vagas para os afro-descendentes em concursos públicos das três esferas de governo, em cursos de graduação das instituições de ensino superior, nos contratos do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) e nas empresas com mais de vinte empregados. Igual cota deverá ser obedecida, no prazo de um ano da publicação do futuro estatuto, no preenchimento dos cargos de confiança (DAS) da Administração Federal.

Cota publicitária
Outra inovação do projeto determina que as peças publicitárias, filmes e programas exibidos pelas emissoras de televisão contarão com atores afro-brasileiros no percentual de 20% do total de atores e figurantes. Serão consideradas afro-brasileiras as pessoas que se classificam como tais e/ou como negros, pretos, pardos ou definição análoga.
Ainda de acordo com o texto, caberá à Fundação Cultural Palmares oferecer subsídios e prestar assessoramento técnico durante o procedimento administrativo de reconhecimento das terras ocupadas pelos remanescentes dos quilombos. Além disso, a entidade, juntamente com o Ministério do Desenvolvimento Agrário, responderá pela execução de políticas públicas especiais voltadas para o desenvolvimento sustentável dessas comunidades.

A matéria está em fase de discussão no Plenário desde o ano passado, e só não foi votada ainda em razão da apreciação de medidas provisórias que trancavam a pauta.



Reportagem - Eduardo Piovesan
Edição - Rejane Oliveira

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)