Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

25/08/2007 16:54

Camada de ozônio pode ser recuperada ainda este século

Ana Luiza Zenker /ABr

Brasília - No próximo dia 16 de setembro o Protocolo de Montreal completa 20 anos. O documento é um tratado para eliminar o uso de substâncias que destroem a camada de ozônio, que protege a Terra da radiação nociva do Sol. Em entrevista à Agência Brasil, o secretário do Ozônio e secretário-executivo da Secretaria para o Convênio de Viena e do Protocolo de Montreal no Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), Marco González, afirmou que entre os anos de 2049 e 2075 a camada de ozônio estará recuperada nos níveis anteriores aos anos de 1980.

Essa é apenas uma das conquistas do protocolo, segundo González. “No campo da eliminação de substâncias que destroem a camada de ozônio as conquistas são extraordinárias, já que, em nível mundial, todos os países eliminaram a produção e o consumo de todos os produtos químicos controlados pelo protocolo em mais de 95%”, afirmou.

O secretário lembra que os 190 países que assinaram o protocolo têm cumprido as metas estabelecidas e que isso tem trazido benefícios para a saúde, evitando casos de câncer de pele e de catarata. Ele também destaca a importância da formação de uma cultura de cumprimento do tratado.

“Essa cultura se formou com base na confiança entre países desenvolvidos e em desenvolvimento, para estabelecer metas alcançáveis tanto por uns como por outros. É assim que a maioria dos países têm conseguido cumprir com 99% das metas e, em muitos casos, têm feito isso antes dos prazos previstos no protocolo”.

Uma das conquistas desses 20 anos, para González, foi a eliminação, somente entre 1990 e 2000, de uma quantidade de CFC (gás que destrói a camada de ozônio) equivalente a 11 bilhões de toneladas de gás carbônico. Ele explica que os CFCs, além de destruir a camada que protege a Terra, também contribui para o efeito estufa, com um poder 11 mil vezes maior do que o do CO2. “Dessa forma, nestes 20 anos, quando os países estavam eliminando o uso de CFCs, estavam protegendo a camada de ozônio e também combatendo as mudanças climáticas de uma forma muito efetiva”, afirma.

Apesar das conquistas, Marco González alerta que a comunidade internacional não pode “dormir no ponto”. “É importante lembrar que a tarefa não está concluída, é de longo prazo e a parte mais difícil ainda está por vir”, diz, lembrando que ainda são necessários esforços concentrados e recursos financeiros para alcançar o objetivo de eliminar completamente as substâncias que destroem a camada de ozônio.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)