Cassilândia, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

09/10/2007 16:00

Caixa recorre ao TST para julgar greve

A Caixa Econômica Federal recorreu ao TST (Tribunal Superior do Trabalho) para que o órgão julgue se a greve dos funcionários do banco é abusiva. A paralisação dos bancários entra hoje no sétimo dia.

A Caixa propõe o pagamento adiantado de 70% da PLR (Participação nos Lucros e Resultados). Representantes dos trabalhadores afirmam que a Caixa ofereceu só uma antecipação do valor e que o dinheiro recebido seria menor do que os funcionários ganharam no ano passado. Ontem à noite, uma nova rodada de negociações seria ser feita entre as partes.

Se o acordo entre a Caixa e a Contec (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Crédito) não ocorrer hoje, na audiência de conciliação marcada pelo TST, um relator do tribunal será nomeado para julgar a greve.

A Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) afirma que o movimento atingiu, total ou parcialmente, cerca de 80% das agências do banco no país.
Segundo a Caixa, a greve parou 227 das 2.440 agências do banco -9,3% do total. A Caixa não inclui no balanço as agências parcialmente afetadas.

Em São Paulo, o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região afirma que o protesto teve adesão de 75% das agências. A Caixa não soube informar o percentual das agências atingidas pela greve na região citada pelo sindicato.

Serviços afetados

A greve dos funcionários da Caixa prejudica o cliente sobretudo na abertura de contas e nos contratos imobiliários. O banco diz que os caixas eletrônicos não foram afetados.

O crédito habitacional é atingido pela paralisação porque as pessoas que já fizeram a entrevista para obter o serviço precisam assinar o contrato na mesma agência. Se a unidade estiver fechada, não é possível continuar o processo.

Bolsas de programas de transferência de renda e benefícios trabalhistas como o PIS (Programa de Integração Social), o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e o seguro-desemprego podem ser sacados em lotéricas, estabelecimentos comerciais cadastrados e agências da Caixa.

Para receber o dinheiro, é preciso ter o cartão do cidadão, que pode ser solicitado por telefone, mas precisa ser validado em uma agência da Caixa.

Em São Paulo, o seguro-desemprego também pode ser pedido nos postos do Poupatempo. Na Grande São Paulo, as opções são Sé, Santo Amaro, Itaquera, São Bernardo do Campo e Guarulhos. No interior, as unidades ficam em Campinas (centro e Campinas Shopping), São José dos Campos, Ribeirão Preto e Bauru.

Fonte: Folha Online

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 22 de Fevereiro de 2017
13:30
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Terça, 21 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)