Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/12/2004 07:41

Caixa Econômica paga mais uma parcela do acordo do FGTS

Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal (CEF) paga no próximo mês de janeiro mais uma etapa do acordo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Em entrevista a Rádio Nacional o gerente Nacional do FGTS da instituição, José Maria, explica, entre outras coisas, como será feito o pagamento.

Nacional - Em 12 de janeiro a Caixa paga mais uma etapa do acordo do FGTS. A instituição está preparada para atender as pessoas sem contra-tempo?

J. Maria - Sim. Todos os preparativos já foram feitos e a partir do próximo dia 12 a Caixa começa o atendimento. Os pagamentos serão feitos nos guichês das agências ou, para aqueles trabalhadores que fizeram a opção por receber esses valores via crédito, em conta na rede bancária. Da mesma maneira, a Caixa encaminha para os bancos, a partir do dia 12, a ordem de pagamento onde os clientes tinham suas contas. No caso desses pagamentos, o crédito começa a ser feito no dia 12 mas os bancos têm até três dias úteis para cumpri-los.

Nacional - Quais foram os valores acertados nesse acordo com a Caixa sobre as correções dos planos Verão e Collor I?

J. Maria - Nessa etapa vamos efetuar o pagamento da ordem de R$ 1 bilhão e 710 milhões para cerca de 1 milhão e 400 mil contas. Nessa etapa serão contemplados trabalhadores que tinham valores entre R$ 2 mil e R$ 5 mil, onde será feito o pagamento da última das cinco parcelas previstas. Para aqueles que tinham valores entre R$ 5 e 8 mil, estaremos pagando a quarta parcela de um total de sete. Para valores acima de R$ 8 mil pagaremos a terceira parcela também de um total de sete.

Nacional - Qual é o montante que a Caixa está liberando?

J. Maria - Para essa etapa é de R$ 1 bilhão e 700 milhões.

Nacional - E no total, pelo menos referente aos que recebem de R$ 2 a R$ 5 mil, esta é a última parcela?

J. Maria - Não. De R$ 2 a 5 mil é a última parcela de um total de cinco parcelas.

Nacional - Os beneficiários com maior número de parcelas das correções do FGTS têm sete parcelas a receber e resgatam a terceira parcela agora em janeiro, dentre aqueles com valores acima de R$ 8 mil?

J. Maria - Temos dois grupos com pagamentos feitos em sete parcelas, às pessoas que têm entre R$ 5 e 8 mil, que receberão em cinco parcelas, mas começaram antes do último grupo, que têm acima de R$ 8 mil e que também receberão em sete parcelas. Para o grupo de R$ 5 a 8 mil já estaremos pagando a quarta parcela e para o grupo acima de R$ 8 mil saldando a terceira parcela.

Nacional - A operacionalização é a mesma nas agências da Caixa e para o crédito depositado em contas bancárias?

J. Maria - Perfeito. Nas agências da Caixa, o pagamento será feito em guichês e nos balcões de atendimento. Para aqueles que optaram via crédito em conta, os recursos serão creditados. Haverá um lançamento na conta corrente ou na conta de poupança indicadas. É um lançamento de crédito, no qual já está especificado que o valor corresponde ao pagamento do FGTS dos planos econômicos Verão e Collor I. Nesses créditos feitos em contas correntes, o trabalhador na verdade não precisa se dirigir ao banco para receber, ele vai movimentar com seu cartão, com talão de cheques e com débitos em conta.

Nacional - O banco confirmou que tem até três dias úteis para fazer o crédito na conta indicada pelo cliente. E o cliente que perder esse prazo?

J. Maria - O cliente, nesse momento, não tem que tomar nenhuma medida. O banco é quem fará o cumprimento da ação. É como se a Caixa tivesse enviando uma ordem, um DOC, um depósito para a conta bancária do trabalhador. Esse depósito é feito de forma eletrônica e o banco tem esse prazo para fazer com que o depósito apareça na conta.

Nacional - No pagamento anterior, a Caixa verificou algum tipo de problema ou falha nos depósitos ou na comunicação feita aos bancos?

J. Maria - Não. O que ocorreu nas etapas anteriores foi a identificação de erros do trabalhador ao preencher e ao indicar o número da sua conta. Muitas vezes o número da conta não era aquele indicado e nesse caso o banco não pode cumprir o crédito. O recurso retorna à Caixa e aí passa a estar disponível a partir do quinto dia útil, contados do dia 12. Nesse caso em especial, isso já não deve mais ocorrer porque os problemas já foram identificados nas primeiras etapas.

Nacional - O que aconteceu com o trabalhador que entregou a sua adesão ao acordo para pagamento das parcelas das correções, depois de iniciado os pagamentos?

J. Maria - Esses créditos começaram em datas pré-fixadas para aqueles trabalhadores que fizeram a adesão dentro do prazo. E essas etapas que estamos cumprindo agora foram para aquelas pessoas que cumpriram e que realizaram a sua adesão tempestivamente. O trabalhador com valores de R$ 2 a 5 mil, começou a receber em janeiro de 2003 e agora em janeiro saca o último crédito. O prazo para adesão foi até dezembro de 2003. Aquele trabalhador que estava nessa faixa de até R$ 5 mil e que não fez a adesão até dezembro de 2002, digamos que ele tenha feito a adesão em maio de 2003, por exemplo, esse trabalhador em especial não receberá a última parcela e sim a penúltima, já que o cronograma dele foi atrasado em função da adesão.

Nacional - Quantas adesões a Caixa recebeu?

J. Maria - Trinta e quatro milhões de adesões.

Nacional - Existe alguma estimativa em relação aos trabalhadores que ficaram de fora do acordo?

J. Maria - Não. O prazo para adesão terminoui em 30 de dezembro de 2003. A Caixa tinha expectativa de receber cerca de 38 milhões de adesões. Isso superou bastante o esperado, pois o número de adesões recebidas foi muito expressivo, considerando que se tem um número bastante razoável de trabalhadores que já estavam com ações judiciais pleiteando esses complementos dos planos e optaram por permanecer com as ações até a sua conclusão.

Nacional - Qual é o telefone para que o trabalhador possa tirar suas dúvidas sobre o pagamento e o parcelamento dos pagamentos das correções do FGTS?

J. Maria - A caixa orienta ao trabalhador que quiser alguma informação a respeito do assunto, antes mesmo dele se deslocar para qualquer unidade da Caixa. Basta ligar para 0800 574 0101 ou acessar a página da Caixa na internet, www.caixa.gov.br, onde estão todas as informações sobre os pagamento dos créditos complementares do FGTS.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)