Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

Últimas Notícias

24/01/2007 10:13

Caipira" e homem educado dão o golpe do bilhete premiado

José Ribamar Trindade/24horasnews

João, um falso caipira analfabeto, e Roberto, um cidadão educado e bem vestido, voltaram a agir na área central de Cuiabá. Os dois são protagonistas de um golpe muito antigo e famoso, conhecido como “Conto do Bilhete Premiado”. Antes os golpistas usavam apenas os bilhetes da Loteria Federal. Hoje, eles falsificam cartelas dos jogos de azar conhecidos como mega-sena, quina, lotomania, loto-fácil e dupla-sena patrocinados pela Caixa Econômica Federal (CEF).

Ontem, por volta das 13h30, em plena Rua Barão de Melgaço na área central de Cuiabá, dona Cátia Aparecida Lara e Silva, de 42 anos, uma mulher humilde que trabalha como ajudante de serviços gerais foi apenas mais uma vítima. Ela sacou R$ 600,00 de sua poupança que guardava com muito sacrifício e entregou aos dois golpistas.

Usando botas, chapéu e falando com sotaque caipira, um homem que se identificou como João abordou dona Cátia. Alegando que era analfabeto e que estava de posse de um bilhete premiado de R$ 300 mil da quina, concurso 1704, números sorteados o1, 15, 24, 42 2 72, o falso caipira pediu ajuda para encontrar um homem conhecido como Jão Grande que o ajudaria a receber a bolada em dinheiro.

Logo em seguida chegou um homem que se identificou como Roberto, falando bem, bem vestido e muito educado que se prontificou a ajudar o falso caipira. O suposto ajudante foi até uma agência lotérica e voltou com a notícia de que o bilhete estava mesmo premiado.

Dona Cátia, João e Roberto passaram a conversar sobre o pagamento de um recompensa de R$ 15 mil para Roberto e R$ 15 mil para dona Cátia, caso os dois ajudassem o falso caipira a encontrar o João Grande e receber os R$ 300 mil do prêmio.

Primeiro o Roberto foi até uma agência bancária e voltou com R$ 1,5 mil que entregou ao João para que ele tivesse a garantia da ajuda. Depois foi a vez de dona Cátia ir sacar dinheiro no banco. Foi e voltou com R$ 600,00 que também entregou para o João.

Lá vem o golpe. O João e o Roberto acertaram ficar aguardando por dona Cátia que iria pegar R$ 30 mil com um homem conhecido como João Grande, vendedor de roupas e com endereço fixo na área central.

A dona Cátia foi. Encontrou o endereço, mas lá não encontrou ninguém com o nome de João Grande. Ao voltar ela descobriu que havia caído em um golpe. João, o falso caipira, e Roberto, o homem elegante e educado já haviam desaparecido. Dona Cátia registrou queixa-crime na Central de Registro de Ocorrências da Delegacia Metropolitana.

Essa, no entanto, não foi a primeira vez que uma pessoa registra ocorrência contando quase a mesma história. Em todos os casos, sempre aparecem uma dupla, inclusive um falso caipira e um homem elegante e muito educado. A Polícia Civil está investigando os casos, mas ainda não tem pistas do golpistas.

A reportagem também apurou que os mesmos golpistas já fizeram vítimas em outras cidades do interior de Mato Grosso e em outras capitais brasileiras. "Eles fazem uma espécie de rodízio. Aplicam dois ou três golpes em Cuiabá e fogem para outras cidades. Dão um tempo e depois voltam", explicou um investigador da Polícia Civil.

NR: O Cassilândianews publica a matéria para que o golpe, que não é novo, não seja motivo de prejuízo para mais ninguém.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)