Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

11/06/2008 18:43

Cadastro Nacional de Adoção será apresentado em MS

TJMS

O desembargador Luis Carlos Figueiredo, do Tribunal de Justiça de Pernambuco, estará em Maceió, nesta sexta-feira (13/06), para apresentar o Cadastro Nacional de Adoção. O evento faz parte da programação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que desde o lançamento do Cadastro, em maio, informa sobre a uniformização dos procedimentos para adoção e apresentando as novas diretrizes do Cadastro.

Todos os Tribunais do país terão seis meses para concluir a inclusão dos dados dos candidatos dos pais adotivos e a das crianças a serem adotadas. Depois disso, a inclusão será feita automaticamante.

Em entrevista ao Programa Gestão Legal, da Rádio Justiça, que foi ao ar nesta quarta-feira (11/06), a conselheira Andréa Pachá, explicou que, além de divulgar o Cadastro Nacional de Adoção, as palestras visam esclarecer sobre os procedimentos necessários para inserir os dados das crianças e adolescentes aptos a serem adotados e das pessoas dispostas à adoção. Ela disse que o Cadastro vai facilitar o processo, mas não muda a cultura da adoção no país. "Esse cadastro é importante para dar visibilidade à adoção no país e discutir questões fundamentais no processo de adoção como a raça e a idade das crianças a serem adotadas".

Segundo a conselheira Andréa Pachá, as palestras sobre o Cadastro Nacional de Adoção estão sendo bem recebidas pelos juízes, funcionários da justiça e, principalmente pela população que tem estado mais próxima do Judiciário. O objetivo do CNA, lançado pelo Conselho Nacional de Justiça em 29 de abril passado, é mapear e unificar as informações. O Cadastro irá possibilitar ainda a implantação de políticas públicas na área.

Cronograma de visitas - Dentro do cronograma de visitas aos estados para apresentação do Cadastro Nacional de Adoção (CNA) estão previstas palestras em Natal, no próximo dia 16 com o desembargador Luiz Carlos Figueiredo; nos próximos dias 18, 19 e 20 em Campo Grande, Cuiabá e Curitiba, respectivamente, com a juíza Cristiana de Faria Cordeiro, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

Autoria do Texto:CNJ

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)