Cassilândia, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

30/11/2007 20:05

Cacique Guajajara é encontrado baleado e morto

Marco Antônio Soalheiro /ABr

Brasília - O cacique Joaquim Guajajara, da aldeia Nova Providência, foi encontrado morto e com marcas de tiros hoje (30) na Terra Indígena Araribóia, área de 413 mil hectares no oeste do Maranhão. No local, vivem cerca de 8 mil índios da etnia Guajajara e 50 índios isolados da etnia Guajá.

O corpo do índio, de 65 anos, estava às margens da rodovia estadual MA-006, que corta a área indígena, a 50 quilômetros de Arame (MA). A morte foi confirmada pelo administrador regional da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Imperatriz (MA), José Piancó.

Neste momento, agentes da Polícia Federal estão no local dando início às providências para identificar as circunstâncias em que o crime ocorreu. A Funai suspeita que a morte esteja ligada à disputa com homens brancos por terras e recursos naturais na região.

Desde o início do mês, uma força-tarefa com mais de 200 agentes de fiscalização e policiamento combate a extração ilegal de madeira, incêndios criminosos e plantações de maconha dentro da Terra Indígena Araribóia. Segundo a Funai, 64 índios Guajajara morreram nos últimos 16 anos em confrontos com madeireiros ou acidentes de trabalho em atividades de desmate.

Piancó informou que a Operação Araribóia já resultou, até agora, na apreensão e queima de aproximadamente 10 mil pés de maconha, no fechamento de 12 serrarias, no recolhimento de caminhões com toras e de milhares de estacas de madeira, cujo montante exato ainda está sendo apurado pelos técnicos do Ibama.

“A situação já é difícil e deve ficar ainda mais tensa após essa morte. A região precisa da definição de uma política de fiscalização permanente”, disse o administrador. A Operação Araribóia segue ainda sem data para terminar.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)