Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/07/2014 21:06

Cabos eleitorais terão um papel reduzido nestas eleições

Ludyney Moura, Campo Grande News

Apesar de já estar valendo desde o dia 6 de julho, ao menos metade dos postulantes ao governo estadual ainda não definiu sequer se haverá contratação dos famosos cabos eleitorais, e os que esperam contratar só o farão a partir de agosto. Diante disso a campanha segue tímida no Estado. Com a minireforma eleitoral, regras mais rígidas vão limitar ainda mais a contratação de pessoal.

De acordo com a Lei nº 12.891/2013, a chamada Minirreforma Eleitoral, a contratação direta ou terceirizada de pessoal para prestação de serviços referentes a atividades de militância e mobilização de rua nas campanhas eleitorais deve observá certos limites imposto ao candidato, sob pena de incidirem no crime de abuso do poder econômico.

Apenas o tucano Reinaldo Azambuja já definiu e montou um comitê de campanha. Ele também é o único que admite que vai sim contratar cabos eleitorais, mas isso só vai acontecer a partir do próximo mês de agosto.

O coordenador da campanha de Nelsinho Trad (PMDB), Rodrigo Aquino, revela que a coordenação da campanha do peemedebista ainda está organizando a montagem de um comitê. “Quanto à contratação de cabos eleitorais, ela ainda não está sendo feita. Isso tem a finalidade de estabelecer uma relação mais direta do candidato com o eleitor, e por enquantos estamos utilizando outras ferramentas para isso”, alega.

A assessoria do senador Delcídio do Amara, candidato do PT ao governo, revelou que a contratação de pessoal, bem como outras questões de campanha ainda estão sendo definidas pela equipe de planejamento e coordenação do petista. Os progressistas, do candidato Evander Vendramini, não se pronunciaram sobre a questão até o fechamento da matéria.

Segundo a presidente regional do PSTU, Clea Montezano, a candidatura de professor Monje ao governo do Estado, será feita exclusivamente pela própria militância do partido, de forma voluntária. “Nós somos contra o financiamento de campanhas por empresas privadas. O PSTU defende o financiamento público de campanha, com gastos fixos e previamente definidos para cada cargo em disputa, por isso vamos trabalhar dentro das nossas possibilidades, tudo feito pela classe trabalhadora”, pontua a socialista.

Opinião semelhante possui o PSOL, de Sidney Melo, que também aposta na militância do partido para fazer o corpo a corpo com o eleitor na busca por votos. As siglas de orientação de extrema esquerda, enfrentam, além da falta de verba para enfrentar as grande coligações, o pouco tempo de propaganda de rádio e TV para conquistar o eleitorado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)