Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/10/2010 23:37

Bruno diz que iria à audiência pois venderia mais jornal

Alex Araújo/G1

Nove testemunhas foram ouvidas pela juíza Ana Paula Lobo Pereira de Freitas na audiência sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio, nesta quinta-feira (7), em Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os depoimentos foram realizados durante quase seis horas – das 13h40 às 19h30. Aproximadamente 40 minutos depois do fim da sessão, o goleiro e os outros oito réus deixaram o fórum da cidade e foram levados à penitenciária.

Durante a audiência, Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, teve uma crise compulsiva de choro quando o filho dele foi convocado pela magistrada para depor. “Como o senhor é filho do réu, não vou ouvi-lo como testemunha de defesa porque o senhor tem interesse no caso. Vou ouvi-lo apenas como informante”, disse a juíza.

Com o choro descontrolado, Bola precisou usar oxigênio para ajudá-lo na respiração que parecia ofegante. Os bombeiros mediram a pressão dele que apontou 16 por 10, considerada alta.

O ex-policial foi retirado da sala e foi levado a um espaço anexo para receber atendimento. Quando terminou o depoimento, o filho se encontrou reservadamente com o pai.

Os réus Luiz Henrique Romão, o Macarrão; Sérgio Rosa Sales; Elenilson Vitor da Silva; Flávio Caetano de Araújo; Wemerson Marques de Souza, o Coxinha; Dayanne Souza e Fernanda Gomes de Castro também compareceram à audiência.

Bruno

Depois de retornar para a sala de audiência, o goleiro Bruno, sentou-se, primeiramente, ao lado de Dayanne Souza e, depois, de Fernanda de Castro. Ele cochichou durante vários minutos com ambas.

Ele também ficou sentado no meio de Sérgio Rosa Sales e Luiz Henrique Romão, o Macarrão. Bruno puxou a orelha de Sales e disse: “Pensa naquilo que eu te falei”.

A juíza dispensou a presença do goleiro na próxima audiência em Ribeirão das Neves, mas ele respondeu à magistrada que participaria porque, dessa maneira, venderia mais jornal.

Posteriormente, por orientação da defesa, ele voltou atrás na decisão e disse que não iria mais.
Ana Paula remarcou outra audiência em Vespasiano para o dia 21 de outubro, às 13h. Nesse encontro, ele ouvirá as quatro testemunhas de Santos que não falaram nesta quinta-feira (7) e a única de defesa de Dayanne.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)