Cassilândia, Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

26/09/2006 14:31

Brasileiros irão votar em 58 países

Cerca de dois milhões de brasileiros moram em outros países. Entre esses cidadãos, 86.359 poderão votar em um dos candidatos a presidente no dia 1º de outubro. Para isso, até 151 dias antes das eleições eles se cadastraram nas embaixadas ou consulados onde devem votar. De acordo com a Justiça Eleitoral, mais de cem cidades em 58 países já receberam as urnas para a votação - 240 são eletrônicas e, 55, de lona.

O titular da Zona Eleitoral do Exterior, João Luís Fischer Dias, conta que o direito ao voto alcança até mesmo quem vive em situação ilegal no exterior. "Eles não estão ilegais em relação à legislação eleitoral brasileira", explica o juiz.

Nas cidades onde menos de 30 brasileiros estão cadastrados para votar, não haverá posto de votação. É o caso, por exemplo, de Paso de los Libres, na Argentina, da capital iraniana, Teerã, de Suzuka, no Japão, e de outros 30 municípios.

Nesses locais, os brasileiros poderão votar nas embaixadas e consulados de cidades próximas e com maior número de eleitores. De acordo com a Justiça Eleitoral, a maior parte dos eleitores que vivem no exterior está nos Estados Unidos.

São 32.016 cidadãos em território norte-americano. O segundo maior contingente, 7.630 eleitores, mora em Portugal. Na Alemanha votam 4.515 brasileiros e na Inglaterra, 3.540. O menor grupo está na cidade uruguaia de Rio Branco, onde apenas um brasileiro se cadastrou.

Os brasileiros no exterior representam menos de 0,1% do total de eleitores do país e, de acordo com o cientista político David Fleischer, só poderiam interferir no resultado de uma votação se dois candidatos tivessem quase o mesmo número de votos, possibilidade remota numa eleição em que mais de 120 milhões de cidadãos estão aptos a votar.

"Ainda assim, é importante que eles tenham o direito de participar. Isso faz com que mantenham os vínculos com os acontecimentos políticos daqui", pondera Fleischer.

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal treinou 56 servidores de chancelaria do exterior e quatro do Ministério das Relações Exteriores. Eles vão, por sua vez, capacitar servidores para atuar nos locais de votação no exterior. Ao todo, 1,2 mil pessoas estão envolvidas com o processo eleitoral fora do país.

Como qualquer brasileiro, os que moram no exterior têm o dever de votar ou justificar o voto. Caso contrário, ficam sujeitos a multa e não podem requerer visto diplomático, passaporte e outros documentos em embaixadas e consulados.



TERRA

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Novembro de 2017
Domingo, 19 de Novembro de 2017
11:00
Mundo Fitness
Sábado, 18 de Novembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)