Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

31/05/2005 09:56

Brasil tem mais de 35 milhões de fumantes

Cristiane Ribeiro/ABr

Líder mundial das campanhas contra o cigarro, o Brasil não consegue evitar que cada vez mais adolescentes comecem a fumar. Os mais pobres também são atraídos pelo cigarro, que é barato e pode ser comprado em qualquer banca de camelô. A menor X, de 15 anos, moradora em um bairro de classe média do Rio de Janeiro, diz que começou a fumar aos 12 anos e que sabe dos riscos para sua saúde, mas mesmo assim continua a fumar junto com as colegas da escola.

"Comecei a fumar em festas com as amigas. A gente faz vaquinha e compra um maço e cada uma fuma dois cigarros. Nossa preferência é o cigarro com sabor, mas quando a gente quer fumar mesmo vai qualquer um", disse a adolescente.

Em todo o país são mais de 35 milhões de fumantes e, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer a cada ano 200 mil brasileiros morrem por causa de doenças provocadas pelo fumo. A chefe da Divisão de Controle de Tabagismo do Inca, Tânia Cavalcante, lembra que nos últimos anos houve uma redução significativa do número de fumantes no país, mas alerta que o cigarro brasileiro ainda é muito barato (é o sexto mais barato do mundo), o que facilita o acesso e a iniciação de crianças e adolescentes.

"O governo aumentou a tributação sobre o cigarro, mas é preciso aumentar o preço do produto para impedir que os jovens tenham acesso. Outra ação importante é intensificar o controle do mercado ilegal do cigarro, através de uma ação integrada com os países do Mercosul, que é onde acontece o maior fluxo da venda ilegal de cigarros", acrescentou Tânia Cavalcante.

Segundo a médica, o aumento de impostos e preços do cigarro e também o combate ao contrabando fazem parte da Convenção-Quadro de Combate ao Tabaco da Organização Mundial de Saúde (OMS), o primeiro tratado internacional de saúde pública, que entrou em vigor em fevereiro deste ano.

Já são 62 países signatários, mas o Brasil, apesar de liderar as campanhas contra o fumo, ainda não assinou o documento. O texto já foi aprovado na Câmara dos Deputados, mas está parado no Senado em função dos argumentos dos produtores de fumo, de que a iniciativa vai trazer prejuízo econômico, além de desemprego em massa.

"O Brasil é o segundo maior produtor de fumo (o primeiro é a China), mas sabemos que 85% da produção nacional são exportados. Portanto, ratificar a Convenção-Quadro não vai trazer impacto abrupto à economia, além de que teremos garantido o acesso a mecanismos financeiros e técnicos para apoiar alternativas economicamente viáveis à produção de fumo. Estamos correndo contra o tempo. Temos que ratificar a Convenção até outubro para participar da primeira reunião dos países signatários, marcada para fevereiro de 2006, e que vai definir as regras de funcionamento do Tratado", destacou Tânia Cavalcante.

Este ano, o tema escolhido para o Dia Mundial Sem Tabaco, comemorado neste dia 31 de maio, é "Profissionais de Saúde no Controle do Tabaco". No Rio, o Instituto Nacional do Câncer montou um cemitério simbólico com 50 cruzes na praia de Copacabana. Os cinemas vão exibir antes dos filmes, informativos de 30 segundos alertando sobre os males que o cigarro pode causar e nas universidades haverá encenação teatral também alertando sobre as doenças causadas pelo fumo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)