Cassilândia, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

Últimas Notícias

14/07/2005 15:28

Brasil tem 50 mil novos casos de hanseníase por ano

Lúcia Nórcio / ABr

A política de saúde que o governo federal vem desenvolvendo para combater a hanseníase em 206 municípios identificados como prioritários por concentrarem cerca de 70% dos casos da doença registrados no Brasil, está sendo discutida, desde ontem (13), na capital paranaense. Segundo o secretário de Vigilância em Saúde, Expedido Luna, no trabalho de combate à doença, os problemas têm que ser identificados e a busca de soluções deve ser conjunta.

"São 50 mil novos casos por ano, o que dá um índice de 2,7 casos por dez mil habitantes. E temos hoje cerca de 30 mil doentes em tratamento, o que resulta numa equivalência de 1,7 por 10 mil habitantes, afirmou Luna. O índice da Organização Mundial de Saúde para considerar erradicada a hanseníase é de menos de um caso por dez mil habitantes, informou.

De acordo com Expedito Luna, o Brasil tem feito menos do que poderia para eliminar a hanseníase, e é necessário que a população se conscientize de que o problema existe, tem que ser diagnosticado e tratado. "Somos o único país das Américas que ainda consta entre os que têm maior carga de hanseníase no mundo. Até os mais pobres já conseguiram erradicar a doença, daí a importância de encontros periódicos para discutir e fortalecer as ações que vêm sendo colocadas em prática nos municípios e estados prioritários", afirmou Luna.

O secretário lembrou que, até a década de 50, os portadores da doença eram isolados em hospitais-colônia. Segundo ele, no Brasil, ainda existem 33 hospitais desse tipo, que estão sendo remodelados com recursos do governo federal, uma vez que o paciente pode receber o tratamento, que é gratuito, e ir para casa.

Ele disse que, até o fim do ano, o Ministério da Saúde deverá repassar para estados e municípios R$ 700 milhões para serem aplicados na vigilância e controle de doenças transmissíveis. Desse total, R$ 30 milhões serão destinados ao Programa Nacional de Eliminação da Hanseníase.

O titular da Secretaria de Vigilância em Saúde, órgão do Ministério da Saúde, participou hoje (14)do II Encontro Macrorregional Sul-Sudeste para Avaliação da Eliminação da Hanseníase. Médicos e técnicos de secretarias estaduais e municipais das regiões Sul e Sudeste, do estado de Goiás e do Distrito Federal participam do evento, que termina amanhã (15).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 23 de Junho de 2017
Quinta, 22 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Quarta, 21 de Junho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)