Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

14/07/2005 15:28

Brasil tem 50 mil novos casos de hanseníase por ano

Lúcia Nórcio / ABr

A política de saúde que o governo federal vem desenvolvendo para combater a hanseníase em 206 municípios identificados como prioritários por concentrarem cerca de 70% dos casos da doença registrados no Brasil, está sendo discutida, desde ontem (13), na capital paranaense. Segundo o secretário de Vigilância em Saúde, Expedido Luna, no trabalho de combate à doença, os problemas têm que ser identificados e a busca de soluções deve ser conjunta.

"São 50 mil novos casos por ano, o que dá um índice de 2,7 casos por dez mil habitantes. E temos hoje cerca de 30 mil doentes em tratamento, o que resulta numa equivalência de 1,7 por 10 mil habitantes, afirmou Luna. O índice da Organização Mundial de Saúde para considerar erradicada a hanseníase é de menos de um caso por dez mil habitantes, informou.

De acordo com Expedito Luna, o Brasil tem feito menos do que poderia para eliminar a hanseníase, e é necessário que a população se conscientize de que o problema existe, tem que ser diagnosticado e tratado. "Somos o único país das Américas que ainda consta entre os que têm maior carga de hanseníase no mundo. Até os mais pobres já conseguiram erradicar a doença, daí a importância de encontros periódicos para discutir e fortalecer as ações que vêm sendo colocadas em prática nos municípios e estados prioritários", afirmou Luna.

O secretário lembrou que, até a década de 50, os portadores da doença eram isolados em hospitais-colônia. Segundo ele, no Brasil, ainda existem 33 hospitais desse tipo, que estão sendo remodelados com recursos do governo federal, uma vez que o paciente pode receber o tratamento, que é gratuito, e ir para casa.

Ele disse que, até o fim do ano, o Ministério da Saúde deverá repassar para estados e municípios R$ 700 milhões para serem aplicados na vigilância e controle de doenças transmissíveis. Desse total, R$ 30 milhões serão destinados ao Programa Nacional de Eliminação da Hanseníase.

O titular da Secretaria de Vigilância em Saúde, órgão do Ministério da Saúde, participou hoje (14)do II Encontro Macrorregional Sul-Sudeste para Avaliação da Eliminação da Hanseníase. Médicos e técnicos de secretarias estaduais e municipais das regiões Sul e Sudeste, do estado de Goiás e do Distrito Federal participam do evento, que termina amanhã (15).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)