Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/01/2006 19:25

Brasil tem 2.996 casos de dengue

Agência Brasil/ Lana Cristina

O Brasil tem 2.996 casos de dengue, segundo dados registrados na primeira quinzena de janeiro pelo Ministério da Saúde. Os estados onde o surto da doença é maior são Goiás (697), Rondônia (501), Minas Gerais (455), São Paulo (415) e Rio de Janeiro (140).

Segundo o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, neste verão, a dengue está se propagando com menos intensidade e janeiro deve fechar com nove mil casos. A estimativa equivale à metade ao que foi registrado em janeiro de 2005, quando o país teve 18 mil casos.

O secretário alertou, no entanto, para a necessidade de vigilância permanente porque o risco de que haja uma epidemia existe em qualquer verão. "Há sempre o risco de haver epidemia porque a dengue é uma doença que não se erradica e de transmissão muito rápida. No momento, pode haver um menor número de casos, mas até maio haverá condições climáticas favoráveis para haver surtos nas cidades brasileiras", disse.

Barbosa lembrou que praticamente todo o país tem condições climáticas para a proliferação do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti. "Calor muito elevado e prolongado, com chuvas esparsas que vão e vem. Esse é o clima mais favorável", explicou.

Um estudo do ministério, feito em novembro do ano passado, mostrou que há 170 municípios com maior risco. Entre eles, estão as capitais, com exceção de Porto Alegre e Florianópolis, e todas as grandes cidades.

Segundo Barbosa, as ações de combate à dengue são sempre preventivas e começam em novembro, com as campanhas educativas em jornais, rádio e televisão. Em 2005, os municípios receberam R$ 750 milhões para ações de prevenção e controle de doenças.

Ele avalia que 70% desses recursos foram usados em ações de campo contra a dengue, como as visitas dos agentes de saúde que orientam as famílias a eliminar possíveis focos do mosquito em suas casas. "A gente só vai ter êxito contra a dengue, se tiver uma parceria entre o poder público e as famílias. Porque 80% dos focos de mosquito estão nas casas das pessoas, como o prato do vaso de planta, a caixa d’água e outros reservatórios de água, pneus, além do próprio lixo", avisou o secretário. Todos esses locais podem juntar água e virar criadouro do Aedes aegypti.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)