Cassilândia, Quinta-feira, 26 de Abril de 2018

Últimas Notícias

08/04/2004 15:05

Brasil sedia fórum internacional de saúde

Agência Saúde

Promover a troca de experiências e integrar gestores de saúde de países europeus, da América Latina e Caribe é a intenção da 5a Eurolac, fórum internacional de saúde promovido a cada dois anos pelo Banco Mundial (Bird). Pela primeira vez, uma edição do encontro acontecerá no Brasil e na América do Sul. Com o título “Melhoria do Desempenho dos Sistemas de Saúde e dos Impactos na Saúde”, o fórum será realizado no Recife, Pernambuco, entre os dias 13 e 16 de abril e – este ano – será organizado com auxílio do Ministério da Saúde. O evento conta com a colaboração do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid) e da Organização Pan-americana de Saúde (Opas).

Na oportunidade, representantes de 52 países, entre ministros de estado e corpo técnico, apresentarão os resultados de projetos desenvolvidos em diversas áreas da saúde. O Brasil – país que trará mais trabalhos a esta edição da Eurolac – participará com 14 estudos, entre experiências em andamento e planos de ação pautados para os próximos anos. Um dos assuntos apresentados pelo Brasil é justamente seu modelo de gestão. O Sistema Único de Saúde (SUS) chega a seus 15 anos com resultados importantes, que serão debatidos no encontro.

Participarão 250 representantes brasileiros, entre os quais membros do governo, universidades, conselhos de gestores de saúde e especialistas sobre o tema. Do exterior, virão 200 participantes de países da América Latina e Caribe, e 50 da Europa e organizações internacionais.

Ao longo dos quatro dias, serão realizadas mesas e grupos técnicos de trabalho sobre as ações, que têm características particulares e apresentam soluções regionais para questões de saúde pública. A idéia é fomentar o contato e o intercâmbio entre esses especialistas, cada um munido de sua experiência local, para contribuir com a busca de todos pela qualidade da assistência prestada.

Os temas elencados são objetos de experiências relevantes na Europa, América Latina e Caribe. Tratam de assuntos como integração regional do setor; saúde suplementar e articulação entre os sistemas público e privado; políticas de enfrentamento das desigualdades em saúde; desenvolvimento tecnológico; avaliação de modelos de gestão; e outros. Por meio de relatos e debates referentes às experiências, esses projetos e programas expostos vão subsidiar propostas e metas para o futuro: experiências com êxito servirão de parâmetro para outros países onde tais projetos ainda não foram implementados ou carecem de organização.

O carro-chefe do programa definido pelo Brasil, o SUS, vai pautar a discussão sobre virtudes e problemas na gestão da saúde no país. Embora ainda existam falhas, hoje a assistência pública é um direito de todos os brasileiros, com respaldo da constituição nacional. Um dos avanços mais importantes da implementação do sistema foi o aumento do acesso aos serviços de saúde e o intenso processo de descentralização político-administrativa. O sistema de repasses e a divisão de tarefas entre federação, estados e municípios, faz do SUS o modelo mais abrangente de política pública já experimentado no país.

Não é à toa que, no Brasil, saúde é a área mais próxima de atingir as metas de desenvolvimento para o milênio pautadas pelas Nações Unidas. Ainda neste rumo, somos também um dos principais exemplos mundiais de ampliação da qualidade e do acesso à saúde por conta de políticas efetivas como o combate à Aids, os medicamentos genéricos e o controle de endemias.

Além de abordar assuntos relativos ao SUS – especialmente nos estudos de caso intitulados HumanizaSUS: atenção e gestão no Brasil; e Aprimoramento da gestão regionalizada da saúde para a promoção da equidade no sistema de saúde brasileiro – o Ministério apresentará os temas a seguir: A resposta brasileira ao HIV/AIDS e outras DST; Programa de Saúde da Família; atuação do setor Saúde em Saneamento; Programa Nacional de Imunizações – PNI; Profae – histórico, ações, metas, resultados e perspectivas; Desenvolvimento da política brasileira de investimentos em saúde; Rede Américas; Saúde Mental: o processo de Reforma Psiquiátrica brasileira; Progestores – programa de informação e apoio técnico às equipes gestoras estaduais do SUS; Acompanhamento dos conselhos de saúde/perfil dos delegados da 12º Conferência Nacional de Saúde; Distribuição espacial dos indicadores epidemiológicos: enfoque nas doenças emergentes, tuberculose e hanseníase; e Cartão Nacional de Saúde.

Agência Saúde

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 25 de Abril de 2018
Terça, 24 de Abril de 2018
Segunda, 23 de Abril de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)